Prefeitura de Santos restaura capela da Ordem Terceira, no Valongo

Obra tem valor total de R$ 217,5 mil; verba provém de convênio com o Iphan

20/08/2018 - 12:50 - Atualizado em 20/08/2018 - 12:51

Estrutura é talhada em madeira e seu valor é considerado "inestimável" (Foto: Marcelo Martins/PMS)

A Prefeitura de Santos está promovendo uma restauração no retábulo do altar-mor da Capela da Venerável Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, em estilo barroco e tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A estrutura, talhada em madeira, é considerada de valor inestimável e possui linhas curvas, colunas salomônicas, anjos, flores e conchas, com muitas camadas de tinta dourada.

Segundo a Administração, o objetivo da obra, cujo custo é de R$ 217,5 mil, é estancar o processo de degradação da Capela, anexa à Igreja Santo Antônio do Valongo. Construída em 1689, ela integra o conjunto arquitetônico tombado do Valongo, no Largo Marquês de Monte Alegre, 13. O valor foi levantado através de convênio com o Iphan.

“Foram sanadas infiltrações nas paredes devido a problemas com as calhas do telhado e descupinização de parte da madeira da estrutura do retábulo”, diz o engenheiro Marcio de Mattos Fioroni, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações. A intervenção, que deve ser concluída até o final de setembro, inclui ainda a elaboração de projeto visando futuro restauro.

Também segundo a Prefeitura, a empresa responsável pela a obra é a Estúdio Sarasá Conservação e Restauro, que foi contratada "por notória especialização". 

Veja Mais