População faz filas por vacinação contra a febre amarela

As doses serão aplicadas somente àqueles que forem viajar para áreas consideradas de riscos

17/01/2018 - 08:06 - Atualizado em 17/01/2018 - 10:28

Munícipes chegaram horas antes da abertura das unidades de saúde (Foto: Michela Guijt/AT)

As policlínicas e o Centro de Saúde Martins Fontes, em Santos, ainda não tinham aberto as portas e já contavam com filas de munícipes. O motivo que levou tantas pessoas às unidades é o medo da febre amarela, doença que tem sido assunto nos últimos dias pelo aumento no número de casos registrados.

A dose da vacina, porém, só será aplicada naqueles que forem viajar para área de risco. No dia 29 de janeiro é que começará efetivamente a campanha de imunização.

A Reportagem esteve na Policlínica da Vila Mathias, que apesar de abrir somente às 9 horas, já tinha seus primeiros pacientes aguardando desde 6 horas.

Foi o caso Ariana Cristina da Silva, que estava acompanhada da filha de 8 anos e vai viajar para Belo Horizonte. As duas chegaram 6 horas preparadas com banquinhos, pois já sabiam que iriam ter que esperar.

Com viagem marcada para Ibiúna, no Interior de São Paulo, Walter Rodrigues da Silva, de 79 anos, também chegou às 6 horas ao posto de saúde. Esse, inclusive, é o segundo dia em que o munícipe encara fila atrás da imunização; na terça-feira (16) a vacina estava em falta em Santos.

Veja Mais