Orla do Itararé, em São Vicente, será remodelada

Espaço ganhará novos playgrounds, pistas de skate e patinação; obras devem começar em julho

23/06/2018 - 07:17 - Atualizado em 23/06/2018 - 10:04

Reforma será custeada com verba do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Foto: Arquivo)

A praia do Itararé, em São Vicente, será remodelada. Ganhará, conforme projeto, cinco novos playgrounds, pista de patinação, parque com três novas áreas de skate, alambrado na quadra de futebol, quatro quadras de beach tennis, bicicletários, novos pontos para alongamento e academias ao ar livre, além de espaços destinados ao encontro das famílias. Tudo, dividido nos dois quilômetros do jardim.

A previsão é de R$ 1,5 milhão de investimentos, que serão pagos com recursos de convênio com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade). A expectativa é de início de obra ainda nesta baixa temporada, já que a licitação deve ser finalizada em breve. Apesar da previsão, no papel, de 12 meses de trabalhos, a intervenção poderá ser feita em menor tempo, dependendo da empresa vencedora.

Na reforma, além dos novos equipamentos, haverá mudança no paisagismo e recuperação do piso em diversos pontos, priorizando áreas onde há degradação ou necessidade de melhoria e mudanças. 

O secretário de Projetos Especiais, Adão Ribeiro, que apresentou as plantas com o projeto das obras, afirma que o ponto chave é a inserção dos playgrounds em vários locais, para trazer crianças e familiares para toda a extensão do Itararé, tornando o local mais seguro e atrativo ao comércio. Ele garante que o recurso está garantido.

“O que é a Fonte do Sapo, em Santos? É um espaço vazio com uma fonte concêntrica, onde as pessoas ficam em volta. Os permissionários legalizados se instalam no entorno e dá certo. Isso é política pública. Aqui, vamos colocar as intervenções em diversos locais, para melhor uso”, explica ele. 

Exemplos 

Para exemplificar, Ribeiro mostrou, por exemplo, que uma das intervenções será instalar uma área de alongamento aos munícipes que geralmente iniciam ou terminam percurso de corrida ou caminhada na orla, próximo da Rua Saldanha da Gama (perto da Ilha Porchat). Em alguns pontos, academias, e no caminho, espaço para atrair famílias, como uma praça em forma de “oito”, com bancos em todo o entorno, para que pais possam observar as crianças brincando. 

“O conceito é uma profusão de intervenções para garantir o uso familiar na orla, porque se a gente garantir o espaço para as crianças, elas vão levar seus pais, avós, parentes, amigos e a vocação desse espaço vai mudar. Agora, a gente quer colocar muitos brinquedos e equipamentos de mobiliário urbano para que, diuturnamente, esses espaços sejam utilizados”, complementa. 

O playground existente hoje, na altura da Rua Onze de Junho, será reformado. Como ele, existirão mais cinco, equidistantes, totalizando seis parques infantis, com gira-gira, gangorra, escorregador e balanço duplo. De madeira, visualmente vão acompanhar a aparência dos quiosques, também próximos.

Aliás, a Secretaria de Comércio, Indústria e Negócios Portuários (Secinp) está com outro processo licitatório em andamento, aguardando publicação de edital, para definir novos permissionários para 30 dos 92 quiosques, já que alguns ficam fechados. 

A obra, por não alcançar a rua, não atrapalha o trânsito da avenida da praia.

Veja Mais