No Litoral Sul, famílias ficam desalojadas após forte chuva

Itanhaém foi o município mais atingido. Na Cidade, asfalto também cedeu em avenida

20/03/2017 - 13:45 - Atualizado em 20/03/2017 - 13:53

Em Itanhaém, chuva provocou o solapamento do 
solo em avenida (Foto: Tablóide do Litoral)

Pelo menos 42 pessoas ficaram desalojadas em duas cidades do Litoral Sul após a forte chuva registrada neste final de semana em toda a Baixada Santista. Itanhaém foi o município com o maior número de afetados. Conforme informações da Prefeitura, 35 pessoas tiveram que deixar suas casas após ficarem ilhadas.

Duas delas, por não ter para onde ir, foram enviadas para a Escola Municipal Profª Silvia Regina Schiavon Marasca. As demais foram encaminhadas às residências de parentes e conhecidos. Já em Mongaguá, equipes da Defesa Civil precisaram remover de suas casas um idoso, duas mulheres e quatro crianças.

Em Itanhaém, além de diversos bairros terem ficado debaixo d'água, com a força da água uma enorme cratera se abriu na lateral da Avenida Albertina, no bairro Jardim Suarão. Equipes da Prefeitura e também da Sabesp seriam enviadas ao local, ainda nesta segunda-feira, para realizar uma vistoria e identificar quais medidas seriam adotadas para o reparo. Os custos da obra ainda dependem desta fiscalização, conforme a Administração Municipal.

Na Cidade, conforme dados da Defesa Civil, em apenas 48 horas, caiu cerca de 319 milímetros de chuva, volume esperado para um mês. Devido a grande quantidade de chuva em um curto espaço de tempo, muitas ruas e residências ficaram alagadas.

Os bairros mais afetados na Cidade foram o Oásis, Guapurá, Cibratel, Loty, Anchieta, Fazendinha, Cabuçu, Sabaúna e Belas Artes. 

Veja Mais