Mulher atropelada por trem perto das barcas voltava de festa junina

Vítima é a dona de casa Del Rosário Araújo Sousa Ramos, de 54 anos, moradora de Guarujá

16/07/2018 - 11:38 - Atualizado em 16/07/2018 - 11:44

Vítima de atropelamento, Lourdes morava
no Sítio Conceiçãozinha (Foto: Arquivo pessoal)

A mulher atropelada por um trem perto da estação das barcas no Centro de Santos, na madrugada de domingo (15), voltava de uma festa junina na casa da irmã. Moradora do Sítio Conceiçãozinha, em Guarujá, a dona de casa Lourdes Del Rosário Araújo Sousa Ramos tinha 54 anos e morreu na hora ao ser atingida pela composição.

De acordo com o delegado João Octávio de Mello, uma testemunha contou que a mulher desceu de um carro por volta das 2 horas e caminhou em direção à estação, aparentemente falando ao celular. Quando cruzou a linha férrea, acabou atropelada.

Conforme o Boletim de Ocorrência, o maquinista contou à Polícia Civil que viu a vítima indo em direção à locomotiva a passos largos e que buzinou por diversas vezes para alertá-la, antes do atropelamento, descrito como inevitável pelo profissional.

Filha de Lourdes, a dona de casa Carolina Sousa Ramos, de 28 anos, contou à A Tribuna que a mãe estava na casa da irmã em Santos para uma festa junina. O carro da qual a mulher desceu era de Uber. 

"Ela era muito cuidadosa e sempre prestava atenção", disse Carolina, contando que a mãe não utilizava a travessia de barcas com frequência.

Os familiares passaram a madrugada angustiados com a demora da dona de casa e descobriram que a mulher atropelada no local, inicialmente não identificada, era Lourdes ao entrarem em contato com a Delegacia Sede de Guarujá e o Instituto Médico-Legal (IML) de Santos.

Lourdes era casada, tinha seis filhos (uma mulher e cinco homens) e cinco netos.

Lourdes morreu ao ser atropelada por trem perto da travessia de barcas (Foto: Carlos Nogueira/A Tribuna)

Veja Mais