Hospital Municipal de Cubatão terá hemodiálise em agosto

Prazo foi anunciado durante prestação de contas na Câmara de Vereadores

06/03/2018 - 08:10 - Atualizado em 06/03/2018 - 08:10

Hospital tem revertido imagem negativa com retomada de atendimentos (Foto: Walter Mello/AT)

A Fundação São Francisco Xavier antecipará para o final de agosto o início dos serviços de hemodiálise e câmara hiperbárica no Hospital Municipal Luiz Camargo da Fonseca e Silva. O prazo anteriormente previsto fixado por contrato entre a empresa, que é gestora da unidade, e a Prefeitura de Cubatão era dezembro.

A antecipação foi anunciada pelo médico Abner Moreira, superintendente do Hospital Municipal, durante prestação de contas a vereadores na Câmara cubatense. O setor terá 35 cadeiras de diálise na unidade que ocupará parte do hospital. A outra parte ficará no prédio que abrigava o antigo Teatro Municipal, que está sendo reformado e adaptado para o novo serviço de Saúde.

Retomada

Em dezembro do ano passado, o hospital começou a mudar a imagem negativa que ganhou de fevereiro a outubro de 2017, quando a Prefeitura suspendeu o atendimento para realizar novo contrato de concessão com uma organização social.

Em apenas três meses, a Fundação São Francisco de Assis (ligada à Usiminas) realizou 237 partos, 119 cirurgias, 807 internações, 1.261 atendimentos de urgência obstétrica, sendo quase a totalidade para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Agora está investindo para viabilizar novos serviços, como oncologia, hemodiálise e câmara hiperbárica. E vai ampliar o leque de exames, entre eles colonoscopia e endoscopia.

Visita

A Associação Beneficente e Representativa dos Aposentados da Cosipa (Abraco) e a Associação dos Trabalhadores Aposentados Metalúrgicos de Santos (Atmas) visitaram o Hospital de Cubatão na última sexta-feira, a convite da Fundação São Francisco Xavier (FSFX).

Segundo Gustavo Cristiano Soares Pontes, administrador hospitalar da FSFX, o objetivo foi apresentar os investimentos, melhorias e resultados. “Reformamos, equipamos e reabrimos o hospital em apenas 40 dias. Agora os frutos já estão sendo colhidos pela comunidade e usuários de convênios”.

Veja Mais