Total de furtos em cemitérios de Santos já é 1.325% maior do que 2017

Levantamento da Prefeitura considera o período de janeiro a setembro deste ano, em comparação a todo o ano passado

25/09/2018 - 06:00 - Atualizado em 25/09/2018 - 12:03

Maior número de furtos foram registrados no Cemitério do Paquetá (foto) (Foto: Walter Mello/AT)

Esqueça a expressão “descanse em paz”! De janeiro desde ano até o momento foram praticados 57 furtos nos três cemitérios de Santos (Filosofia, Areia Branca e Paquetá). O número corresponde a mais de seis crimes por mês, e fica pior se comparado aos quatro casos registrados em 2017: um crescimento de 1.325%.

Balanço mensal

Janeiro - 4 furtos
Fevereiro - 1 furto
Março - 8 furtos
Abril - 7 furtos 
Maio - 1 furto 
Junho - 8 furtos
Julho - 8 furtos
Agosto - 8 furtos
Setembro - 12 furtos

Os ladrões têm como principal alvo as peças de bronze, como vasos e molduras de imagens colocadas em túmulos e campas. O material é facilmente comercializado em ferros-velhos, que, em muitas das vezes, não se preocupam com a procedência do produto. 

A Prefeitura de Santos não apontou qual seria o motivo para o aumento tão significativo no número de furtos, mas garantiu que as rondas das equipes da Guarda Municipal serão mais constantes, a fim de evitar furtos de peças e até mesmo roubos de pessoas dentro dos cemitérios.

Reportagem publicada no dia 12 de julho abordou a fragilidade da segurança nos cemitérios por meio de relatos de pessoas que, ao visitarem as campas de familiares e amigos, terminaram como vítimas de bandidos.    

Segundo o subcomandante da Guarda Municipal, Marcelo Messias de Oliveira, além de diminuir o espaço entre as rondas, Santos conta com o auxílio das câmeras de videomonitoramento para auxiliar na ação das equipes. Neste ano, foram detidos 13 criminosos, posteriormente encaminhados aos distritos policiais.

Receptação é crime

Aqueles que recebem materiais furtados ou roubados também podem vir a responder por crime de receptação. Para desestimular essa prática, a Secretaria Municipal de Segurança, em conjunto com outros órgãos da Prefeitura, CET e Policia Militar, realizam forças-tarefas em ferros-velhos. 

Nessas ações, são verificadas denúncias de possíveis irregularidades e fiscalizadas as documentações do estabelecimento. Entre 2017 e setembro de 2018 ocorreram 33 operações. 

Caso algum material irregular seja encontrado, o responsável pelo estabelecimento é encaminhado ao distrito policial para apuração e adoção das medidas cabíveis.

Denúncia

A Guarda Civil Municipal disponibiliza canais de comunicação com a população para denúncias por meio dos dos números 153 e 0800-177-766. O serviço funciona por 24 horas e não é preciso se identificar. 

Veja Mais