Festa da virada terá fogos e shows nas cidades da Baixada Santista

Maioria dos municípios oferece shows pirotécnicos na virada. Em PG, serão 22 minutos

30/12/2017 - 08:18 - Atualizado em 30/12/2017 - 09:16

Em Santos, a Prefeitura prevê 16 minutos de fogos; serão 17 toneladas (Foto: Alexander Ferraz/AT)

O ano de 2018 será recepcionado com toneladas de fogos de artifício, atrações musicais e, espera-se, muita animação. Oito cidades da Baixada Santista terão eventos especiais para a chegada do Ano-Novo à zero hora de segunda-feira.

Em Praia Grande, o show pirotécnico terá 22 minutos de duração, com a queima de 15 toneladas de fogos em quatro pontos da praia, nos bairros Forte, Tupi, Caiçara e Flórida.

Para ninguém ficar parado nessa festa, seis tendas na orla terão apresentações musicais a partir das 22h30 de domingo (31).

“Essa queima de fogos já é tradicional e, sem dúvida nenhuma, tanto a população como os turistas aguardam ansiosamente por isso”, diz o secretário de Cultura e Turismo de Praia Grande, Esmeraldo Vicente dos Santos, o Dinho. 

Foram investidos R$ 700 mil de dinheiro público no Réveillon. Um dos destaques da virada em Praia Grande será a projeção de uma contagem regressiva para a chegada de 2018 no morro do Forte do Itaipu. “Nós fizemos isso pela primeira vez no ano passado. Foi um sucesso tremendo e decidimos colocar neste ano de novo”.

 

Santos com cara de Rio

Em Santos, a Prefeitura promete que os espectadores da queima de 17 toneladas de fogos de artifício, durante 16 minutos, irão se sentir no Réveillon do Rio de Janeiro, o mais tradicional do País.

E a ligação com o show carioca existe, pois a empresa contratada há quatro anos pela administração santista é a mesma que, nesta virada, fará o show carioca.

“Em junho, recebemos o telefonema do presidente da Riotur, dizendo que estavam interessados na empresa que fazia o nosso show. Isso é gratificante e motivo de orgulho para os santistas”, conta o secretário de Turismo de Santos, Rafael Leal.

Os fogos serão lançados de dez balsas a serem posicionadas no mar, a 400 metros da praia e com 350 metros de distância entre cada uma, de modo que a galera em toda a extensão da orla possa assistir ao show. São esperadas mais de um milhão de pessoas.

“Quem for para a praia vai assistir a um show belíssimo, de primeiro mundo”, garante Leal, ressaltando que a Prefeitura não teve gastos para fazer o Ano-Novo. O show pirotécnico e as tendas com música, que neste verão voltaram a ser armadas, serão bancados pela Costa da Mata Atlântica Convention & Visitors Bureau e pela VLI Multimodal, em troca de publicidade.

Confira no quadro acima os detalhes de como serão a queima de fogos, as atrações musicais e as interdições no trânsito em oito cidades da Baixada Santista. Só Cubatão não terá festa de Réveillon.

Barulho

Em Santos, onde uma lei municipal, sancionada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, chegou a proibir fogos de artifício com som, o Réveillon será com barulho. O secretário de Turismo de Santos,Rafael Leal, argumenta que a legislação falava em área urbana e que os fogos serão lançados no mar. Ele disse ainda que não seria aprovada uma lei que prejudicaria o Réveillon santista, tão importante pata o turismo. 

Drones

A segurança pública contará com alta tecnologia na virada do ano em Santos. Três drones (aeronaves não tripuláveis) vão sobrevoar a multidão que se reunirá na orla para celebrar o Réveillon. Esse é o segundo ano consecutivo que a Prefeitura de Santos usa os equipamentos para auxiliar as ações de segurança na orla durante a festa. 

Barracas

Cinquenta e seis barracas de praia vão fazer festa de Ano-Novo em Santos. Para que pudessem montar os eventos privados em área pública, elas pagaram taxa de festa de confraternização no valor de R$ 60,47, mais o preço pela utilização de terreno, conforme cálculo estabelecido no Decreto Municipal 3697/2001. É o primeiro Réveillon coma gestão das praias sob responsabilidade de Santos. Termo de adesão firmado coma Secretaria de Patrimônio da União em agosto transferiu a administração da orla à Prefeitura.Agora, a realização de evento privado na praia deve ser autorizada pelo Município, que recebe as receitas provenientes pela permissão de uso. 

Mutirão de limpeza

Mais de 1.500 funcionários atuarão em esquema especial na limpeza das praias da região após as festas de Réveillon. Em Santos, a limpeza da areia terá início às 3 horas da manhã do dia 1º, com um efetivo de 239 funcionários e 30 veículos. 

A partir das 6 horas do mesmo dia, mais 241 pessoas integrarão as equipes para concluir a limpeza das praias. O alerta que fica para a população é que coleta de lixo domiciliar da segunda-feira será antecipada para domingo.

Em São Vicente, a Codesavi preparou uma força-tarefa com 135 homens em ação. Também serão usados sete caminhões basculantes, quatro retroescavadeiras, um trator agrícola e um caminhão carroceiro. A cidade de Peruíbe montará seu esquema com 150 pessoas que iniciam os trabalhos já às 3 da manhã.

Os serviços em Praia Grande seguirão uma rotina durante a temporada que já inicia a limpeza a partir das 19h, com término previsto sempre para às 23h, sem atrapalhar a utilização do espaço pelos banhistas. A limpeza do calçadão também será intensificada, passando a ser feita todos os dias, a partir das 6 horas. 

Aproximadamente 350 funcionários da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) estarão envolvidos na ação. Ainda serão colocadas na faixa de areia mais caçambas de lixo, totalizando 35 espalhadas ao longo da orla.

A Prefeitura de Mongaguá afirmou que os trabalhos começam assim que a multidão diminuir o fluxo nas praias. Todos os trabalhadores do setor e maquinários serão empenhados na ação.

Mais de 100 funcionários, entre garis, motoristas, operadores de máquinas, ajudantes gerais e encarregados, atuarão para garantir que tudo esteja em ordem o mais rápido possível em Itanhaém. 

Já o esquema de Guarujá contará com 350 pessoas, além de 26 caminhões recolhendo lixo das 3 até por volta das 7 horas. O serviço de limpeza de praias em Bertioga funcionará normalmente nos dias 31 e 1º.

Veja Mais