Estudantes que não comprovarem ausência no Encceja terão que ressarcir governo

Novidade foi anunciada nesta quarta-feira; inscrições para a prova começam em abril

14/03/2018 - 13:08 - Atualizado em 14/03/2018 - 13:14

Exame regular será aplicado em 5 de agosto
(Foto: Divulgação)

Inscritos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2018 que faltarem à prova e não justificarem a ausência terão que ressarcir o custo ao governo federal, caso queiram fazer o exame em 2019. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (14) pela presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que deu detalhes do exame em entrevista coletiva. 

A novidade foi anunciada após o Ministério da Educação (MEC) identificar que na última edição o exame teve uma taxa de ausência de 60%. Quem faltar ao Encceja 2018 e quiser fazer o Encceja 2019, por exemplo, terá que justificar a ausência no Sistema de Inscrição do próximo ano apara manutenção da gratuidade. Se a justificativa não for aprovada, o participante deverá ressarcir os cofres públicos para realizar novamente o exame.

Este ano, o Encceja Nacional regular será aplicado no dia 5 de agosto. As inscrições terão início em 16 de abril, a partir das 10h e se encerram às 23h59 do dia 27, pelo site do programa. 

Já o Encceja Exterior será aplicado em 16 de setembro. As edições direcionadas a adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas, que incluam privação de liberdade (PPL) serão realizadas em setembro. Enquanto o Encceja Exterior PPL terá as provas aplicadas em 17 e 21, o Encceja Nacional PPL será realizado nos dias 18 e 19. 

Sobre o exame 

O Encceja é direcionado aos jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada para cada nível de ensino. A participação é voluntária e gratuita, mas existe uma idade mínima exigida. 

Quem visa a Certificação de Conclusão do Ensino Fundamental precisa ter 15 anos completos na data de realização do Exame. Quem visa a Certificação de Conclusão do Ensino Médio precisa ter 18 anos completos.

O exame é composto por quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. Cada prova tem 30 questões de múltipla escolha por prova. 

No Ensino Fundamental as áreas de conhecimento avaliadas são: Ciências Naturais; Matemática; Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e História e Geografia. 

Já no Ensino Médio as áreas são: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

O Encceja Nacional é realizado em parceria com as 27 Secretarias Estaduais de Educação: todas celebraram termo de parceria com o Inep. O Encceja Nacional PPL é uma parceria com o Ministério da Justiça, enquanto o Encceja Exterior e o Encceja Exterior PPL são viabilizados graças a uma parceria com o Ministério das Relações Exteriores.

Veja Mais