Estacionamento regulamentado em Santos terá sistema digital em breve

Expectativa é que os antigos cartões de papel sejam substituídos dentro de três meses

21/09/2018 - 07:52 - Atualizado em 21/09/2018 - 08:10

Novo modelo permitirá ao motorista a aquisição de créditos pela internet (Foto: Raimundo Rosa/Prefeitura de Santos)

Os antigos cartões de papel para estacionamento regulamentado (ER), utilizados em Santos, muito em breve serão substituídos pelo novo modelo digital. O novo modelo, anunciado por A Tribuna ainda no ano passado, permitirá ao motorista a aquisição de créditos por meio de loja virtual (app), portal web ou, ainda, lojas físicas.

Apesar da mudança, eles continuarão a ser comercializados pelo mesmo preço dos bilhetes, que hoje custam R$ 2,50 para o período de uma hora.

No último dia 4, a Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET) lançou edital para licitação do sistema. Atualmente, o modelo já está em funcionamento nos bairros Centro, Gonzaga, Boqueirão, Vila Mathias e eixo Carvalho de Mendonça. A expectativa é de que dentro de três meses, o sistema já esteja em operação em todo o Município.

Entre as vantagens apontadas pela CET com o novo modelo está a agilidade das buscas, em razão da ferramenta apresentar um mapeamento das vagas onde há maior oferta de espaços, evitando a circulação desnecessária do veículo. Outro ponto positivo é a ampliação do tempo de uso da vaga sem a necessidade de retornar ao veículo, por meio da renovação de créditos pelo app. Aos desatentos, um alerta será acionado quando o tempo de permanência máximo, de duas horas, estiver se esgotando.

A fim de democratizar o uso dos espaços públicos, que é o principal objetivo do estacionamento regulamentado, a rotatividade será controlada. Um veículo deverá trocar de vaga a cada duas horas (mantendo a regra atual), contribuindo para aumentar a oferta de espaços e oportunidades e otimizando o acesso da população aos serviços que se concentram nessas áreas. Outro ponto favorável é o fim dos erros de preenchimento (da placa) ou de campos raspados indevidamente, o que hoje geram multas ou a perda do bilhete – que precisa ser substituído.

Motoristas que não têm smartphones poderão utilizar os Pontos de Venda (PDV) para adquirir tíquetes eletrônicos virtuais, em sistema similar à compra de crédito para o celular. Esses postos estarão instalados nas áreas de Estacionamento Regulamentado (ER), com distância máxima de 200 metros entre um e outro.  

Flanelinhas 

A substituição gradual do talonário físico para o crédito virtual eliminará a atuação irregular dos flanelinhas, que cobram preços abusivos pelo bilhete e fazem reservas não autorizadas das vagas, o que tornará o sistema mais seguro. A falsificação de cartões, já cada vez menos frequente, também terá fim com o uso da tecnologia. 

Veja Mais