Em uma semana, 87 vagas especiais são ocupadas irregularmente em Santos

Campanha Respeitar é Legal já percorreu 443 vagas destinadas a idosos e deficientes

11/09/2018 - 15:00 - Atualizado em 11/09/2018 - 16:58

Agentes da CET estão distribuindo folhetos com orientações a respeito do uso das vagas especiais (Foto: Rogério Soares/AT)

Dois anos após o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) ter endurecido as regras a respeito da destinação de vagas de estacionamento a portadores de deficiência e idosos, o desrespeito ao uso das vagas especiais ainda é comum nas vias públicas de Santos e também em estabelecimentos comerciais, como supermercados e shoppings. 

Em menos de duas semanas, durante uma campanha de orientação promovida por agentes de trânsito da Companhia de Engenharia de Trânsito (CET), cerca de 87 vagas especiais estavam ocupadas irregularmente. Desde o início da ação, no último dia 3, já foram vistoriadas 443 vagas destinadas a idosos e deficientes, tanto em vias públicas quanto em estabelecimentos comerciais, como shoppings e hipermercados. 

Gerente de Comunicação e Educação para o Trânsito da CET, Regiane Andrade reforça que, apesar da infração hoje ser considerada gravíssima, com multa de R$ 293 e sete pontos na carteira, nestas duas semanas, um grupo de agentes de trânsito só está conscientizando os motoristas a respeito da irregularidade. 

Segundo ela, ainda há um desconhecimento maior por parte dos motoristas a respeito do uso destas vagas, em estabelecimentos comerciais. 

“Há casos em que o motorista realmente não tem direito à vaga e está ocupando ela indevidamente, outros em que tem direito, mas está sem a credencial ou aqueles que estão com a credencial vencida. Por isso, a ação da CET é importante neste sentido, de sensibilizar o motorista”. 

Locais privados 

Desde 2016, agentes de trânsito podem multar quem estacionar em vagas especiais em estabelecimentos comerciais. “A gente ainda encontra muitos motoristas que acham que, por serem vagas reservadas dentro de estabelecimentos fechados, não precisam usar a credencial. Nosso trabalho, então, tem exatamente essa função, de conscientização”, explica Regiane, que ainda reforça para a importância de manter o credenciamento em dia. 

O documento para idosos tem validade de cinco anos, e pode ser solicitada ou renovado na sede do Poupatempo. Já as credenciais destinadas a deficientes devem ser atualizadas a cada dois anos. Neste caso, o beneficiário deve agendar perícia no Serviço de Atendimento da CET, no telefone 3228-9300. 

A credencial é pessoal e intransferível, e deve ser utilizada pelo beneficiado ou no veículo em que for transportado. Ela precisa estar exposta no painel do carro de forma a ser visualizada pelo agente de trânsito. 

Conforme a CET, em 2017, foram 1.367 autuações por estacionar em vaga de idosos. Este ano, até julho, foram 470. Já o uso indevido de espaços para pessoas com deficiência física gerou 686 multas em 2017, contra 307 nos sete primeiros meses deste ano.

A campanha Respeitar é Legal continua até a próxima sexta-feira (14), percorrendo espaços demarcados em vias públicas e estacionamentos de shoppings e supermercados do Município. 

LEIA MAIS

<