Em Itanhaém, policial descobre que heroína de infância é sua colega de farda

Rapaz, que sofreu um acidente doméstico aos 4 anos, reencontra a policial que o socorreu há 19 anos

09/02/2018 - 13:14 - Atualizado em 09/02/2018 - 13:17

Reencontro ocorreu nesta manhã, no batalhão da PM, em Itanhaém (Foto: Alberto Marques/AT)

Um reencontro improvável foi a oportunidade que um rapaz teve para agradecer, pessoalmente, à sua heroína de infância. Os personagens desta história comovente são dois policiais militares: Lúcio Fernandes Lima Kruger, de 22 anos, e Vanusa Pereira, de 47.

Tudo aconteceu há quase 19 anos, em Presidente Venceslau (SP), quando Kruger, então com 4 anos, sofreu um acidente doméstico. Ao tentar subir em um armário, o móvel cedeu e tombou em cima do garoto. Na ocasião, o menino perdeu parte dos dentes da frente e sofreu um grave ferimento na boca. 

Logo após o acidente, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados. Vanusa chegou ao local minutos depois e encontrou o menino no colo da mãe, assustado e com o rosto ferido. ''Não me lembro de muitas coisas, mas minha mãe me disse que a Polícia Militar deu uma resposta rápida e Vanusa prestou apoio''. 

O tempo passou e a vida reaproximou Kruger e Vanusa. Mas, desta vez, de uma forma especial. Na última terça-feira (6), o rapaz, que sempre ouviu histórias sobre o seu resgate envolvendo duas policiais militares, acabou descobrindo que uma de suas heroínas era uma colega de trabalho.

Hoje soldado da Polícia Militar, o rapaz foi enviado a Itanhaém para reforçar o policiamento no Litoral Paulista durante a Operação Verão. O encontro inusitado ocorreu durante um dia de folga dos policiais. Vanusa, que havia questionado o rapaz sobre sua cidade de origem, ficou surpresa quando Kruger informou ter vindo de Presidente Venceslau. 

Ainda sem saber que ela era uma de suas heroínas, o PM perguntou se Vanusa conhecia seu avô, que atuava como marceneiro naquela cidade. Mas foi uma cicatriz no rosto do rapaz que colocou fim à dúvida da policial. Aquele rapaz que ela salvou quando ainda era criança havia se transformado em seu companheiro de farda.

Nesta sexta-feira (9), os dois tiveram a oportunidade de se reencontrar no Batalhão da Polícia Militar, em Itanhaém. O soldado Kruger, que está no início de sua carreira militar e contou que ingressou na PM porque seu objetivo é ajudar as pessoas, disse que já até ''encomendou sua madrinha'': a sargento Vanusa. E ela, emocionada, retribuiu: ''É uma emoção muito grande. Isso vai ficar para o resto da vida, é um presente de Deus''.

*Com informações de Rogério Stonoga 

Veja Mais