Dia Mundial Sem Carro: aplicativos de carona são opção para os motoristas

Condutores procuram saídas para livrar o trânsito e ajudar o bolso

22/09/2017 - 09:20 - Atualizado em 22/09/2017 - 09:21

Além de diminuir os veículos nas ruas, a data incentiva outras formas de mobilidade (Foto: Silvio Luíz/AT)

Paulo Rosa gosta de compartilhar experiências. E isso vale para o automóvel. Quando uma coisa está ligada a outra, então, melhor ainda. No Dia Mundial Sem Carro, comemorado nesta sexta-feira (22), o gerente de operações de uma empresa de Tecnologia da Informação (TI) repetirá a rotina exercida de segunda a sexta-feira, desde julho: dar carona rumo a São Paulo, onde o santista trabalha, quando desconhecidos tornam-se amigos. São em média 10 caronas por semana, sendo duas por dia (ida e volta).

“É uma forma que encontro de fazer novas amizades. Há casais, por exemplo, que levei e viraram amigos meus e da minha namorada. Saímos para beber e fazer churrasco, por exemplo”, conta Paulo, impressionado com a quantidade de pessoas de ramos de atuação diferentes que contabiliza em suas andanças. 

“Já conheci jornalistas, atores, atrizes e outros tantos profissionais. Recentemente até levei um casal de turcos que estavam fazendo mochilão pela América do Sul”, emenda.

Paulo faz isso por intermédio de um dos aplicativos de celular existentes para o tema, o Blablacar – e que também possui versão para desktop –, surgido no Brasil no final de 2015, mas criado na França, em 2003. 

O custo, por sinal, é inferior ao que o interessado pagaria por uma passagem de ônibus para a Capital (R$ 15,00 contra até R$ 26,00), o que também contribui com o meio ambiente pela diminuição de automóveis nas ruas. “Não há lucro para o condutor nem para o desenvolvedor. O valor é apenas para cobrir os custos”, afirma Paulo.

Os cadastros podem ser feitos por e-mail ou através de login por Facebook. A plataforma possui perfis com nome, foto, biografia, verificação de celular, e-mail e identidade. Além disso, passageiros e condutores se avaliam mutuamente após a viagem. Antes da carona, o condutor - que já tem uma viagem programada - publica informações sobre o trajeto, como horário, pontos de partida e chegada, número de lugares disponíveis e participação do passageiro. 

Por sua vez, o passageiro usa a ferramenta de busca da plataforma para escolher o seu destino, o condutor com quem gostaria de viajar e enviar um pedido de reserva. Caso o condutor aceite o pedido, eles viajam juntos e dividem os custos do trajeto. A participação do passageiro na divisão de custos da viagem é feita ao condutor no dia da carona.

O gerente comercial Maurício Nóvoa Aracema faz o mesmo pelo aplicativo, também geralmente rumo à Capital. Mas seu carro já virou uma babel faz tempo.

“Tinha uma viagem para Curitiba e levei um colombiano, mas também já transportei argentino, francês e canadense”, relembra, afastando a ideia de perigo da iniciativa. “O motorista avalia o passageiro. E o contrário também acontece. Aí vai-se subindo nas avaliações do aplicativo”, conta.

Por aplicativo, Maurício Aracema já transportou até estrangeiros (Foto: Alberto Marques/AT)

Ação

A CET-Santos promove nesta sexta ação especial em função do Dia Mundial sem Carro. A companhia fará a distribuição de bilhetes do tipo raspadinha e motoristas que derem carona a uma ou mais pessoas poderão ganhar brindes. A atividade faz parte da Semana Nacional de Trânsito.

A ação será realizada por agentes de trânsito e vai ocorrer na Avenida Ana Costa (pista sentido praia/Centro), próximo ao cruzamento com a Avenida Rangel Pestana. Será em dois horários: das 7h30 às 10 horas e das 13 às 15 horas. Quatro tipos de brinde serão distribuídos: pen-drive, guarda-sol do Programa Faixa Viva, caderno e bloco de notas.

A CET também contatou empresas cadastradas no seu Programa de Educação para o Trânsito. Solicitou que incentivem entre seus colaboradores a prática da corona solidária ou outra opção de mobilidade, como transporte coletivo, bicicleta e caminhada.

Ação acontece na Avenida Ana Costa na pista sentido praia/Centro (Foto: Regiane Andrade/CET Santos)

Veja Mais