Dersa prevê retorno de balsas atingidas por navio em até 45 dias

Em 6 de maio, navio bateu em embarcações da travessia entre Santos e Guarujá

16/08/2018 - 16:57 - Atualizado em 16/08/2018 - 16:58

Travessia de balsas está com seis embarcações à disposição (Foto: Carlos Nogueira/A Tribuna/Arquivo)

A Dersa estima que as balsas FB-19 e FB-28 retornarão à travessia marítima entre Santos e Guarujá em 30 e 45 dias, respectivamente. Elas estão fora de circulação desde quando se envolveram em um acidente e atualmente passam por reparos.

Na noite de 6 de maio, o navio porta-contêineres Santos Express bateu em três embarcações da travessia ao entrar no canal do Porto. 

Uma delas, a FB-18, ficou menos avariada e voltou a navegar no dia seguinte. A FB-19 e a FB-28, porém, sofreram danos consideráveis e tiveram de passar por reparos.

Em matéria publicada por A Tribuna em 11 de junho, a Dersa dava prazo mínimo de dois meses para que as balsas voltassem a operar.

Nesta semana, a assessoria de imprensa da Dersa informou que a FB-19 estará apta a navegar daqui a 30 dias. Já a FB-28 deve retornar em 45 dias.

A Dersa, estatal do Governo do Estado, disse não estar tendo custo com os reparos. A armadora do navio responsável pelo acidente é que está arcando com as despesas. 

Atualmente o serviço continua com capacidade reduzida. Das nove balsas que compõem a frota da travessia entre Santos e Guarujá, seis estão disponíveis.

Isso porque, além de as duas balsas atingidas pelo navio no início de maio estarem fora, a FB-05 saiu de circulação para reforma. Ela deve voltar ao serviço na primeira quinzena de setembro, segundo a Dersa.

Veja Mais