Dano em hélice de lancha provoca filas na travessia de barcas

Dersa explicou problema em comunicado e afirmou que situação já está resolvida

14/08/2018 - 11:29 - Atualizado em 14/08/2018 - 11:38

Foto mostra longa fila no embarque, do lado de Vicente de Carvalho (Foto: Hugo Garcia Gomes/via WhatsApp)

Centenas de pessoas se aglomeraram na plataforma de embarque da Travessia de Pedestres Santos-Vicente de Carvalho, na manhã desta terça-feira (14). Segundo a Dersa, responsável pela execução do serviço, o transtorno foi provocado por um acidente envolvendo a lancha Paicará, a maior entre as três que realizavam o atendimento à população no trecho.

O acidente envolvendo a lancha, ainda de acordo com a empresa, teria sido uma avaria em sua hélice, provocada por um "objeto de grande volume no mar", ocorrida na segunda-feira (13). Por conta desse dano, a embarcação precisou passar por reparos emergenciais durante a madrugada, inclusive com apoio de mergulhadores especializados.

Usuários da travessia se aglomeraram à espera das lanchas (Foto: Bruna Maia/via WhatsApp)

Somente por volta das 8 horas a lancha Paicará, reparada, voltou a compor a frota e atender ao público, junto com as outras duas embarcações, Itapema I e Canéu, que operavam até então em regime "bate e volta" mas não conseguiam suprir a demanda de passageiros. Cerca de 45 minutos depois, a situação já teria sido normalizada na plataforma, segundo a Dersa.

Ao todo, a Travessia Santos-Vicente de Carvalho possui seis embarcações em sua frota, no entanto três lanchas (LS-02, LS-03, LS-04) estão atualmente inoperantes, seja por renovação de documentação, seja por motivos de reforma geral. A Dersa promete que todas voltarão a operar neste segundo semestre.

LEIA MAIS

<