Com escassez de combustível, Dersa monta esquema especial para travessias

Com menos embarcações operando, intervalo para travessia também será maior durante a madrugada

25/05/2018 - 18:12 - Atualizado em 25/05/2018 - 18:20

Travessia passou a ser feita com menos embarcações
na tarde desta sexta (Foto: Carlos Nogueira/AT)

A Dersa, concessionária que administra a travessia de balsas no Litoral, colocou em prática, nesta sexta-feira (25), medidas de economia de combustível, em virtude da greve dos caminhoneiros.  

No início da tarde, a companhia passou a operar com capacidade reduzida, poupando alguns ferryboats para prolongar ao máximo o estoque de diesel. Além disso, as viagens passaram a ocorrer com taxa máxima de ocupação nas embarcações.

Na travessia entre Santos e Guarujá, por exemplo, o serviço, que normalmente opera com sete embarcações, passou a ser feito com apenas três balsas. Durante a madrugada, entre meia-noite e 7 horas, a previsão é que elas operem com intervalos de uma hora. O mesmo vale para a travessia entre Guarujá e Bertioga. 

Já a travessia entre São Sebastião e Ilha Bela irá operar com intervalos de duas horas, das 20 horas desta sexta-feira até 8 horas de sábado (26).  

A travessia de lanchas entre Santos e Vicente de Carvalho também sofrerá mudanças, em razão da escassez de combustível. De meia noite até 7 horas de sábado, ela irá operar em intervalos de uma hora.  

Litoral Sul 

A Travessia Iguape/Juréia manterá os intervalos normais de uma hora, da meia-noite às 6h. Já as Travessias Cananéia/Ilha Comprida e Cananéia/Continente não operam da meia-noite às 6h, como já é costume.

Esta medida, de acordo com a Dersa, contempla os períodos de menor demanda nas travessias e será repetida todos os dias, até a normalização do abastecimento das embarcações. 

Veja Mais