Coleta seletiva atrasa e morador da Ponta da Praia reclama

Situação volta a acontecer três dias após a paralisação do serviço. Prefeitura chegou a adivertir a Prodesan

26/06/2016 - 18:35 - Atualizado em 26/06/2016 - 18:35

A Prodesan (Progresso e Desenvolvimento de Santos S/A), responsável pela coleta de lixo seletivo (reciclável) da cidade de Santos não havia realizado o serviço até o final da manhã deste domingo (26). O registro feito por um morador, que prefere não se identificar, mostra vários resíduos sobre a calçada, no bairro Ponta da Praia.

As ruas República dos Estados Unidos e Venezuela, nas imediações da República do Equador e a Avenida César Lacerda Vergueiro com a Praça Coração de Maria, foram os endereços que amanheceram sem a coleta regular. A situação volta acontecer em menos de três dias, após a publicação da coluna Dia a Dia, no jornal A Tribuna, desta sexta-feira (24). 

Lixo à espera do recolhimento, na Avenida César Lacerda de Vergueiro (Foto: Arquivo Pessoal)

Na ocasião, a Reportagem revelou que empresa de economia mista foi notificada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), por ter paralisado o serviço por quatro dias no Município. Neste caso, a companhia respondeu que a suspensão ocorreu devido a uma transição contratual com a locadora de caminhões responsável pela coleta e compactação do lixo reciclável. Sendo assim, a promessa era de que as atividades fossem retomadas na sexta-feira, porém, o serviço apresentou problemas neste final de semana. 

Outro lado

Procurado, o presidente da Prodesan, Odair Gonzalez, justificou que "em contato com o gerente, que cuida do setor, (ficou confirmado) que a coleta atrasou hoje (domingo), mas que algum tempo depois, houve a realização do serviço na região".

Odair ainda ressaltou que a situação está normalizada e que novos episódios, como os acontecidos durante a semana, não devem voltar a ocorrer.

Veja Mais