Cetesb faz novo monitoramento nas praias e mantém alerta de microalgas

Apesar de não ter constatado visualmente a presença dos organismos, banhos de mar devem ser evitados

07/09/2017 - 15:29 - Atualizado em 07/09/2017 - 15:35

Monitoramento nas praias do Litoral será mantido até esta sexta-feira (Foto: Divulgação/Cetesb)

Apesar do monitoramento realizado nas praias do Litoral Norte e Sul, na manhã desta quinta-feira (7), não ter constatado visualmente a presença de microalgas, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) informou que está mantido o alerta emitido na última quarta, orientando os banhistas para evitar o banho de mar, mesmo em praias com indicadores próprios para o mergulho.

Segundo alerta emitido pela Cetesb, os organismos, identificados por manchas marrom avermelhadas, decorrente de uma floração de dinoflagelados, foram registrados entre Bertioga, Cananeia e Ilha Comprida. Entretanto, a maior concentração foi registrada entre Caraguatatuba e Ubatuba, no Litoral Norte.

Na Baixada Santista também foi encontrada a presença de elevadas densidades de microalgas do grupo diatomáceas, na última segunda-feira (4), de acordo com a companhia. Porém, em novo monitoramento realizado nesta manhã, não foi possível constatar visualmente a presença dessas manchas, que são dinâmicas e se movimentam conforme as correntes marítimas. 

Na região, as algas foram registradas em pequena concentração nas praias de Santos (José Menino), Guarujá (Pitangueiras), São Vicente (Itararé), Praia Grande (Boqueirão), Mongaguá e Itanhaém. 

A Cetesb recomenda que os banhistas não entrem no mar, uma vez que os organismos podem provocar, quando em altas densidades, irritação à pele. A companhia informou a Secretaria da Saúde sobre a ocorrência caso haja a necessidade de outros tipos de ações.

 

Veja Mais