Canais de Santos terão novas comportas em 1 ano

Início das obras na Cidade está previsto para o fim de março

13/02/2018 - 07:16 - Atualizado em 13/02/2018 - 07:24

Obra para instalação dos novos equipamentos terá investimento de R$ 2,4 milhões (Foto: Fernanda Luz/AT)

Até o final de março, 10 comportas instaladas em canais de Santos começarão a ser trocadas por um sistema automatizado e moderno. A obra para instalação dos novos equipamentos terá investimento de R$ 2,4 milhões, por meio de convênio com o Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

O novo sistema começa a ser instalado a partir dos canais 2 (Av. Bernardino de Campos) e 3 (Av. Washington Luiz), pontos onde as atuais comportas apresentam problemas. O prazo estimado para a conclusão da obra é de 12 meses. 

O sistema vai evitar transtornos como o ocorrido no sábado (10), quando várias ruas da Zona Leste ficaram alagadas devido à forte chuva que atingiu a Baixada Santista. A modernização do sistema foi confirmada ontem pela secretária de Serviços Públicos de Santos, Fabiana Ramos Garcia Pires. Segundo ela, os novos equipamentos são de ponta e formam um sistema que é considerado “inteligente”.

“Serão instaladas 10 novas comportas, sendo seis nos canais da orla e mais quatro intermediárias”, explicou. Das quatro comportas intermediárias, uma fica nas imediações da Rua Delfino Stockler de Lima e uma na Avenida Francisco Manoel, no Canal 1; uma na Bacia do Macuco, no Canal 4; e uma nas proximidades da Rua Aureliano Coutinho, no Canal 5.

“O novo sistema será automatizado, com tecnologia de ponta e acionamento à distância. Ele é inteligente, capaz de determinar nível de água e se ao redor tem algum objeto ou obstáculo. Ainda, contará com câmeras de monitoramento, que já começaram a ser instaladas. Com isso, o operador visualizará todo o sistema”, destacou.

Adequando a microdrenagem 

Fabiana destaca que os novos equipamentos trarão 100% de qualidade para o serviço de drenagem na Zona Leste, onde estão os canais contemplados.

“As novas comportas também são especiais, por serem em aço inox e de grande resistência. Além disso, estamos adequando a microdrenagem em alguns pontos da Cidade, que eram obsoletos, para que tenhamos um sistema ainda mais eficiente”, disse, destacando que nos próximos dias será conhecida a empresa vencedora da licitação que foi aberta para a execução da obra.

A secretária destacou ainda que, constantemente é feita a limpeza dos canais santistas. “Esse é um trabalho periódico, que garante a limpeza de todos os canais”, confirmou.

Comportas velhas

As atuais comportas dos canais santistas têm em média 40 anos e chegaram há 15 anos na Cidade. Anteriormente, elas eram abertas remotamente, por radiofrequência, mas com o tempo o sistema foi envelhecendo. Também há pontos de corrosão nas estruturas.

“Há algum tempo o sistema remoto não tem funcionado. Por isso, temos de abrir manualmente. O momento crítico que danificou o sistema ocorreu na ressaca de 2016. Na época, com a grande quantidade de areia, o sistema acabou prejudicado, no processo de subida e descida das comportas”, lembrou a secretária.

Já a partir de 2016, explica Fabiana, a Prefeitura começou a buscar uma solução para o problema. “Até que a administração conseguiu o recurso para substituí-las (as atuais comportas). Na semana passada foi firmado o convênio e iniciado o processo de licitação para a substituição”, disse.

Atualmente, a abertura e o fechamento das atuais comportas são feitos com dificuldade em algumas delas, principalmente nas dos canais 2 e 3, que terão prioridade na troca do sistema. “Elas (comportas dos cais 2 e 3) abrem parcialmente”, finalizou a secretária.

Veja Mais