Banda Sinfônica cubatense está ameaçada de extinção

Reconhecida internacionalmente, é afetada por decisão judicial que barra apoio público

17/06/2018 - 08:39 - Atualizado em 17/06/2018 - 08:41

Banda e outras instituições de Cubatão buscam saídas para continuar (Foto: Isabela Carrari/arquivo Prefeitura de Santos)

Colecionando títulos para a Cidade em apresentações no Brasil e no exterior, a Banda Sinfônica de Cubatão termina seus espetáculos sendo aplaudida de pé, desde que foi criada, em 4 de abril de 1970, a partir da ideia do maestro Roberto Farias Leite e Silva. Transformou-se em uma espécie de embaixatriz do município. Era o lado bom de Cubatão quando a Cidade era conhecida como uma das mais poluídas do mundo. Após 48 anos, Cubatão dominou a poluição e virou cidade símbolo da Ecologia.

Mas a banda sofreu processo inverso. Está seriamente doente, em decorrência de uma ordem judicial que vem sendo protelada desde 2008. E pode cessar as atividades, se não forem encontradas alternativas que permitam a sobrevivência tanto de seus músicos quanto dos integrantes dos demais grupos artísticos de Cubatão.

A Prefeitura anunciou na sexta-feira (15) que, atendendo decisão da Justiça, deixará de dar apoio financeiro à manutenção de todos os grupos artísticos da Cidade. A ajuda era prevista na Lei Municipal 3.232, de 4 de abril de 2008, que criou os Grupos Artísticos de Cubatão.

Mas a lei, aprovada pela Câmara no governo Clermont Castor, foi declarada inconstitucional na ultima instância. A alternativa aconselhada pela Justiça para preencher os cargos da banda e dos demais grupos hoje apoiados é a realização de concursos públicos.

A Administração tem estimulado a profissionalização na busca de verba para manter os grupos artísticos do Município, considerando o papel social da cultura.

Entre os chamados corpos estáveis de artes da Cidade estão, além da Banda Sinfônica, a Companhia de Dança, a Banda Marcial e seu Corpo Coreográfico, o Grupo Rinascita, o Coral Zanzalá, o Coral Raízes da Serra e o Programa BEC.

O que resta aos grupos é sobreviver como entidades particulares que consigam o apoio da iniciativa privada. Desde 2017, para dar a eles mais autonomia, a Prefeitura e o Conselho Comunitário Consultivo (CCC) do Polo Industrial de Cubatão promoveram, com apoio do Centro de Integração e Desenvolvimento (Cide), um curso bimestral para munícipes sobre elaboração de projetos e captação de recursos.

Desde abril, a Secretaria Municipal de Cultura mantém um plantão gratuito, nas tardes de quartas-feiras, para elaboração de projetos em editais e leis de incentivo à cultura. Também se reúne com os coordenadores dos grupos artísticos, em busca de mais alternativas para sustentar esses grupos.

Descaminhos

O desenlace ocorre no momento em que o Núcleo Artístico BEC de Dança, do Programa Banda Escola, foi selecionado para participar do Festival Fitness Group, que ocorrerá em novembro, na Argentina. O evento reunirá as melhores companhias de dança da América Latina. Os bailarinos receberam a vaga como uma das premiações dentro do Festival Internacional de Dança (Fidifest), realizado em Santos no último fim de semana.

A coreografia Descaminhos rendeu o primeiro lugar na categoria conjunto jazz adulto aos jovens talentos do BEC. Traz 14 bailarinos em cena para contar a mudança de rumos por meio de decisões e como se pode afetar o presente ou o futuro, refletindo a construção da vida de todo ser humano que se aventura em suas emoções mais profundas.

O Núcleo de Dança do BEC também recebeu prêmios e garantiu vaga para festivais no México e no Paraguai.

Veja Mais