Bancos de sangue pedem doações antes de campanha contra febre amarela

Estoques estão razoáveis, mas quem tomar a vacina contra a doença tem que esperar 30 dias para doar

17/01/2018 - 16:36 - Atualizado em 17/01/2018 - 16:37

Estoques de sangue precisam ser sempre reforçados,
especialmente nas férias (Foto: Irandy Ribas/AT)

Os meses de férias costumam ter mais gente nas cidades turísticas da Baixada Santista e menos pessoas fazendo doações aos bancos de sangue. No Hemonúcleo de Santos, por exemplo, só há sete bolsas de sangue do fator O negativo. E agora, com o temor de contaminação por febre amarela, há instituições que pedem colaborações antes de se tomar vacina – quem for imunizado poderá fazer doação apenas depois de 30 dias, após a temporada.

Rosângela Maria dos Santos, coordenadora do Hemonúcleo de Santos – que distribui as doações para hospitais de Santos, Bertioga, São Vicente e Mongaguá – explica o que “estamos com 58 bolsas de sangue O positivo, o que é uma boa quantidade, mas sete de O negativo. Independentemente do tipo sanguíneo, é sempre importante doar”.

A coordenadora exemplifica que “pacientes internados com leucemia, por exemplo, precisam de plaquetas. Então, separamos o sangue em várias partes. Enquanto quem necessita corrigir anemia usa, geralmente, uma ou duas bolsas de sangue, os pacientes internados com câncer precisam de cerca de seis, sete bolsas por dia”.

Na Santa Casa de Santos, quem atua no hospital lembra que nesta época, entre o fim de ano e o Carnaval, muitos viajam e deixam de doar. E, como há mais gente na região, por ser turística, às vezes, há mais necessidade de doações: pode haver emergências que demandem transfusões de sangue.

Na Casa de Saúde, o estoque de hemácias e plaquetas está bom, com exceção de concentrado de hemácias O e A negativos. O ideal seria ter pelo menos dez bolsas em estoque, mas não há nenhuma do tipo A negativo e só duas do O negativo.

A assessoria do Hospital Ana Costa informa que o nível de seu estoque está “razoável”, mas pede a quem pretende se vacinar contra febre amarela que doe sangue antes do início da campanha de imunização, pois quem se protege deve esperar 30 dias antes de colaborar com um banco de sangue.

Endereços

Para doar à Casa de Saúde, deve-se ir à Rua Doutor Armando Sales de Oliveira, 138, no Boqueirão, em Santos, de segunda a sexta-feira das 7 às 16 horas, ou todo primeiro sábado do mês, das 7 às 11 horas.

Na Santa Casa, pode-se doar de segunda a sexta, das 7 às 16 horas, e aos sábados, das 7 às 11 horas. O endereço é Avenida Doutor Cláudio Luís da Costa, 50, no Jabaquara.

No Hemonúcleo, o período é das 8 horas às 12h30, de segunda a sexta-feira, ou no último sábado de cada mês – exceto agora, quando será no dia 20. Endereço: Rua Oswaldo Cruz, 197, no Boqueirão, em Santos.

O Hospital Ana Costa recebe doadores de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas, na Rua Pedro Américo, 60, no Campo Grande.

Quem pode doar

* Todo indivíduo saudável, com idade entre 18 e 67 anos

* Adolescentes entre 16 e 17 anos, com autorização e presença do responsável

* Mulheres: três doações em 12 meses, com intervalo mínimo de três meses

* Homens: permitidas quatro doações em 12 meses, com intervalo mínimo de dois meses

* É preciso, sempre, levar um documento oficial com foto

* O doador não deve ir em jejum. Após o almoço, tem de aguardar duas horas e, após o lanche, aguardar uma hora. Devem-se evitar alimentos gordurosos

Quem não pode doar

* Quem estiver com febre, resfriado, gripado ou qualquer outra doença viral

* Quem estiver usando algum medicamento – mas cada caso será avaliado

* Quem tiver ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação

* Quem fez tatuagem, maquiagem definitiva ou piercing nos últimos 12 meses

* Quem tiver piercing na cavidade oral ou na região genital

* Quem possui histórico de doenças hematológicas ou renais, câncer, diabetes, epilepsia, sífilis, doença de Chagas, malária ou lepra (hanseníase)

* Indivíduos com história de infecção pelos vírus da Hepatite B ou C, da AIDS, HTL ou parceiros sexuais deles

* Usuários de drogas

Veja Mais