Baixada Santista tem 708 mil imunizados contra a febre amarela

Peruíbe e Itanhaém, duas das cidades que tiveram mortes pela doença, foram as que mais vacinaram até o momento

18/05/2018 - 20:14 - Atualizado em 18/05/2018 - 20:24

Cubatão e São Vicente foram as que menos vacinaram
na região; imunização continua (Arquivo/AT)

Ainda há vacinas disponíveis contra a febre amarela nos postos de saúde da Baixada Santista. Algumas cidades da região, inclusive, sequer atingiram 50% da meta de imunização, são os casos de Cubatão e São Vicente que, respectivamente, atenderam 41,05% e 37,15% dos munícipes. 

A campanha oficial que começou no dia 25 de janeiro e teve muitas prorrogações já se encerrou, mas a atenção ao risco da doença faz com que as doses continuem a ser aplicadas. Até o momento 708 mil pessoas foram vacinadas. O dado, porém, não conta com os números de Mongaguá, que não respondeu à solicitação da Reportagem. 

Peruíbe, cidade que registrou uma morte pela doença, é quem mais se aproxima da meta estipulada. Foram imunizados 44.999 mil munícipes, dos 57 mil estipulados, um índice de 79%. 

Itanhaém, que também teve uma vítima fatal da febre amarela, aparece como segunda cidade que mais vacinou. Ao todo foram 59.372 mil de 89.421 mil, o que resulta em 66,37% de pessoas protegidas. 

Dos demais municípios, Praia Grande vacinou 108 mil, dos 180 mil estipulados como meta (60%); em Guarujá, até o momento, são 145.880 mil, de 295 mil (52.86%); Santos e Bertioga não apontaram o quanto pretendiam vacinar, mas divulgaram que foram imunizadas 155.277 mil e 26.274 mil pessoas, respectivamente.

Veja Mais