Associação de Equoterapia em Santos precisa de doações

Unidade no Jabaquara está no limite do atendimento; fila de espera pode levar até dois anos

09/08/2018 - 20:22 - Atualizado em 10/08/2018 - 19:55

Unidade em Santos atende atualmente 140 pacientes, de 3 a 18 anos (Foto: Rogério Soares/AT)

A terapia com cavalos gera benefícios físicos, mentais e ajuda pessoas com dificuldades de locomoção a desenvolver melhor a parte do cérebro responsável pela coordenação motora. Nesta quinta-feira (9), no Dia Municipal da Equoterapia em Santos, a Associação Equoterapia relembrou a importância do trabalho que realiza. Mais do que isso: destacou que o projeto só é possível com a ajuda de doações da sociedade.

 

Com sede na Avenida Francisco Manoel, sem número, no Jabaquara, está no limite do atendimento – 140 pessoas, de 3 a 18 anos. A fila de espera é longa: uma vaga pode demorar até dois anos. “É feito um trabalho multidisciplinar em pacientes com deficiências, crianças especiais. Mas a equoterapia também serve para transtorno de deficit de atenção, depressão. E ajuda muito em casos de autismo e paralisia cerebral”, explica a coordenadora do local, Margareth Framiglio. 

Do total de atendidos, 75 são encaminhados pela Prefeitura, que repassa aproximadamente R$ 600,00 por mês para cada paciente. Dinheiro insuficiente para pagar os cerca de 20 profissionais e cuidar de oito cavalos, diz a gerente geral da associação, Marisa Barriento. 

“O custo por criança é bem maior. Complementamos com doações e eventos. Um artigo para cavalo, uma ração, serragem, tudo vem de fora e gera custo. A verba da Prefeitura só pode ser usada para folha de pagamento e despesa com terapias”, detalha Marisa. 

Quem quiser fazer doações pode ligar para 3221-7706 ou enviar um e-mail para asso ciacaoequoterapia@hotmail.com. “A Nota Fiscal Paulista também é importante. Agradecemos quem puder colocar a Associação Equoterapia como beneficiária dos créditos”, pede Marisa. 

Veja Mais