Alta da maré interrompe colocação de bags na Ponta da Praia, em Santos

Tapetes de sustentação das bolsas foram fixados para que não se desloquem com a força do mar

13/02/2018 - 12:12 - Atualizado em 13/02/2018 - 12:17

Trabalhos foram iniciados na segunda-feira, com instalação de tapetes (Foto: Alberto Marques/AT)

Com a alta da maré, os trabalhos para a introdução dos geobags no mar, na Ponta da Praia, em Santos, precisaram ser interrompidos, novamente, na manhã desta terça-feira (13). A expectativa é de que a execução do projeto piloto, para minimizar os efeitos das ressacas, sejam retomados nesta quarta-feira (14).  

Por causa da especificidade técnica dos produtos, a intervenção estava prevista para ocorrer em uma janela meteorológica sem ressacas, durante o mês de janeiro. Porém, após um imbróglio judicial, o início das obras foi atrasado, sendo retomado apenas no início de fevereiro. Com isso, todo o trabalho só deverá ser concluído em meados de março. 

Na segunda, cinco mergulhadores auxiliados por uma equipe de apoio, fora da água, colocaram o primeiro dos 25 tapetes. Ao todo, serão 25, totalizando 515 metros (três de 25X12m e 10 de 20X12m, com área total de 275 metros quadrados, e outros 12 de 20X12, com área de 240 metros. 

Com a instalação desse primeiro tapete, a previsão era de que hoje fosse lançado ao mar o primeiro geobag. Ao todo, são 49. Cada geobag, que é reconhecido por não causar impactos ambientais e tem a forma de grande bolsa, receberá 300 toneladas de areia. O sistema servirá como uma barreira, para diminuir a força da maré. 

“Hoje tivemos que parar porque não há condições de continuar os trabalhos com esse mar crespo”, comentou o secretário de Desenvolvimento Urbano de Santos, Júlio Eduardo dos Santos, que esteve na orla nesta manhã. 

Segundo ele, caso as condições climáticas melhorem, os trabalhos poderão ser retomados nesta quarta. “Como as condições climáticas vão piorar e a maré vai subir até as 16 horas, vamos deixar para continuar depois”. 

Ainda conforme o secretário, os mergulhadores já posicionaram os tapetes, que estão amarrados para que não se desloquem com a força da maré. Nossa expectativa é de que até meados de março todos os tapetes e geobags tenham sido implantados”. 

Processo 

Com a função de servir de base para os geobags, cada um dos tapetes tem em suas laterais pequenos geobags. Eles servem para dar maior fixação do tapete no fundo do mar. Essas bases também são fixadas por estacas. Feito isso, é a vez de os geobags serem lançados ao mar.

Além disso, os geobags serão dispostos de forma estratégica em um trecho entre o Canal 6 e as proximidades do Aquário de Santos. O projeto é uma tentativa para se conter a erosão e as ressacas, que têm se tornado cada vez mais frequentes na Cidade.

A colocação dos tapetes e dos geobgs tinha sido suspensa por conta de uma decisão judicial. A alegação era de que a Prefeitura não tinha licença ambiental para a implantação do projeto. Entretanto, no dia 2, a Cetesb emitiu parecer técnico dispensando o licenciamento para a implantação do projeto.

Veja Mais