Versos de canções brasileiras serão lembrados pela Brasil na avenida

Agremiação, que luta pelo 16º título no Grupo Especial, terá estreia de carnavalesco e coreógrafo

25/01/2018 - 08:00 - Atualizado em 25/01/2018 - 08:00



Versos famosos de grandes compositores brasileiros como Tom Jobim, João Gilberto, Chiquinha Gonzaga e Cazuza, serão lembrados pela escola de samba Brasil, terceira agremiação a desfilar pelo Grupo Especial, em Santos, no próximo dia 3 de fevereiro

Com o enredo Canta Brasil...as canções que você fez pra mim, a agremiação, que já acumula 16 títulos no currículo, levará ao sambódromo 1,2 mil componentes, divididos em 16 alas e três carros alegóricos. O desfile marcará a estreia do carnavalesco Fábio Gouveia na Passarela do Samba.


FICHA TÉCNICA 

Cores: verde, amarelo, azul e branco
Títulos: 15 
Presidente: Sandra Franco 
Direção de Carnaval : Constantino Junior
Carnavalesco: Fábio Gouveia 
Intérprete: Junior Bicalho
Diretor de Harmonia: Fábio Feliciano 
Comissão de frente: Robson Silva
(Robson Sambista) 

Porta-bandeira: Geovana 
Mestre-sala: Edgar Coimbra
Componentes: 1,2 mil 
Alas: 16  
Carros: 3
Quadripé:
Bateria: 160 ritmistas 
Rainha: Lezi

À Reportagem, ele, que já teve passagens pelas escolas de samba Nenê de Vila Matilde, Independente Tricolor e Imperador do Ipiranga, adiantou algumas das surpresas preparadas pela agremiação para a noite de desfiles. Morador da Capital, ele tem acompanhado de perto, no barracão montado no Valongo, os últimos preparativos para o desfile da agremiação, quinta colocada no último Carnaval.

“Fui convidado para fazer o Carnaval da Brasil através de um amigo. Apesar de toda a nossa dificuldade, estamos confiantes de que vai dar tudo certo. A Brasil vem de dois carnavais de péssimos resultados. Dois carnavais que deixaram a escola muito desacreditada. Por isso, além de um trabalho de reconstrução da escola, estamos fazendo um trabalho de autoestima com todos os componentes”, explica o carnavalesco.  

E por falar em autoestima resgatada, esse também é o objetivo da agremiação com o samba-enredo, que será narrado por uma das artistas brasileiras mais famosas até hoje no exterior: Carmen Miranda.

A ideia, segundo o carnavalesco, é casar justamente o nome da escola de samba às canções que foram feitas em homenagem ao País.

“Vamos passar desde a Aquarela do Brasil, de Ari Barroso, a Cazuza, e terminaremos nossa apresentação com o Império Serrano. Neste período, em que o brasileiro está tão desmotivado, pensamos que poderia ser a chance da escola resgatar um pouco dessa força. Mostrar que somos gigante por natureza, um País bonito, cheio de maravilhas”.

Carnavalesco de São Paulo marcará sua estreia no Carnaval santista (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

No desfile, além de ter um importante destaque no início da apresentação, Carmen Miranda terá um carro alegórico criado em sua homenagem. “Ela é a grande vedete que levou o Brasil para o mundo, com todas as suas cores e beleza. Estará presente na abertura do desfile e terá, no final, um carro totalmente dedicado a ela”.

O carro abre-alas também promete ser um dos grandes destaques da agremiação. Cercado de muito verde e parte da fauna brasileira, ele terá 9,5 metros de altura, 10 metros de largura e 19 metros de profundidade. Trará na parte mais alta um gramofone e um disco representando todas as canções que serão lembradas na avenida.

“Teremos ainda um carro alegórico que mostrará o Brasil de hoje, enterrado em um mar de lama, e um quadripé que fala das belezas naturais, representado através do canto da Iara. Por ele, vamos viajar pelo folclore e por algumas das mais importantes festas da região Norte do nosso País”.

ver galeria
1/6


Coreografia

Além do carnavalesco, quem também marca sua estreia na Brasil é o coreógrafo Robson Silva, também conhecido como Robson Sambista, atual Rei Momo do Carnaval de São Paulo. Ele ficará responsável pela comissão de frente, que levará à avenida 23 bailarinos.

“Essa será uma comissão de frente bem diferente do que o público está acostumado aqui em Santos, com uma coreografia bem inovadora, que promete muitas surpresas”.

Um outro destaque da apresentação ficará a cargo dos 160 ritmistas que integrarão a bateria, no segundo setor da agremiação. “Nesta parte, lembraremos o Brasil no auge de seus protestos. Vai ser uma grande surpresa para o público”.

Veja Mais