Capitão da Briosa tem um motivo a mais para celebrar

Natural de Santos, o lateral direito Rafael Ferro se emocionou com a conquista

20/04/2018 - 23:20 - Atualizado em 20/04/2018 - 23:38

O lateral Rafael Ferro, entre Tufa e Romulo, comemora o gol da Portuguesa Santista 
(Foto: Irandy Ribas) 

Capitão da Briosa, o lateral direito Rafael Ferro tem um motivo a mais para comemorar o acesso à segunda divisão paulista. Santista de nascença, o jogador se mostrou emocionado com a conquista, pelo envolvimento que a sua família tem com a Portuguesa Santista. 

 

"Meu irmão é torcedor, não é o primeiro time, mas é simpático à Portuguesa. Meu irmão e meu pai sempre frequentaram Ulrico Mursa. Em outubro (de 2017) vim aqui (em Ulrico Mursa) ver jogo da Portuguesa, que tava em dificuldade na Copa Paulista. Me apresentei com Sérgio (Guedes) dizendo que ia brigar pelo acesso. Sou daqui, o Sérgio reside aqui. Com todos que residem aqui, a conquista é diferente. Time da cidade, os familiares vieram em todos os jogos. Ver a alegria deles no alambrado, pegar o filho no colo... fico sem palavras, porque é maravilhoso. Por ser de Santos, por ter vivido Ulrico Mursa e Portuguesa dede pequeno, é uma conquista individual maravilhosa".

Revelado nas categorias de base do Santos, Rafael Ferro destacou o espírito da equipe lusitana, que fez uma campanha irretocável na Série A3. "Foi entrega, suor. Nossa equipe tem muito caráter, todos que estavam fora torcendo pra quem estava dentro. (Chegar à final) Coroou a melhor equipe, mostramos no campeonato inteiro que sobramos. Foi sofrido, mas conseguimos pra cidade de Santos, pra Baixada e pra torcida que lotou Ulrico Mursa", comemorou.

Conquistado o principal objetivo, que era o acesso, o elenco continua focado e agora só pensa em levantar a taça. "Desde que chegamos, o corredor (que os torcedores) fizeram... O grito desde o começo, isso incentiva muito, o estádio jogar junto desestabiliza a outra equipe. Eu, que sou daqui, ver Ulrico desse jeito... eu nunca tinha visto! Vamos atrás do título pra eles, o que eles fizeram vai ficar pra história". 

Veja Mais