Briosa luta, mas Atibaia é o campeão da Série A3 do Paulista

Os dois times já estavam garantidos na A2 em 2019

28/04/2018 - 12:58 - Atualizado em 28/04/2018 - 15:16

O jogo teve disputa e tensão. No placar, 2 a 1 para o Atibaia e o título (Foto: Irandy Ribas/AT)

A Portuguesa Santista lutou, mas o Atibaia ficou com o título da Série A3 do Campeonato Paulista, ao vencer por 2 a 1 a final disputada na manhã deste sábado (28), no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. Um empate já favorecia a equipe do Interior porque tinha uma vitória a mais do que a Briosa.

Os dois times já haviam garantido o acesso para a Série A2 ao garantirem a vaga na decisão. Pelo segundo lugar, a Briosa leva um prêmio de R$ 77 mil, além de um troféu. O Atibaia, como campeão, recebe R$ 110 mil, junto com a taça principal. 

Vale recordar que a Portuguesa Santista terminou a primeira fase na liderança e carregou essa vantagem nas quartas de final e semifinal, eliminando São Carlos e Barretos, respectivamente.

De olho apenas na vitória para levar a taça, a Portuguesa Santista tentou mostrar calma na articulação de suas jogadas com muita troca de passes. O time utilizou-se de seus laterais (Rafael Ferro, pela direita, e Rômulo, pela esquerda), além das bolas paradas. Faltou, porém, uma conclusão mais clara.

Embora o Atibaia precisasse apenas do empate para conquistar o título, a equipe foi para cima e ofereceu mais perigo à Portuguesa Santista, sempre nos contra-ataques e também em lances pelas laterais.

No geral, o equilíbrio de atuações prevaleceu em boa parte do primeiro tempo, embora com um ligeiro domínio territorial por parte da Briosa nos últimos instantes. Porém, o Atibaia acabou abrindo o placar já nos acréscimos, aos 49 minutos.

Em arrancada pela direita, Mascote sofreu falta de Gustavo Henrique, que levou cartão amarelo. Na cobrança de falta de Dudu, Danilo disputou pelo alto com Gustavo Henrique pelo alto e a bola sobrou para o próprio Mascote concluir, já na pequena área, aproveitando-se do descuido do setor defensivo.

Com a desvantagem no placar, a Portuguesa Santista começou pressionando o Atibaia na etapa final. O técnico Sérgio Guedes promoveu a entrada do atacante Léo Felipe em lugar do lateral-esquerdo Rômulo. Por sua vez, o Atibaia tentava jogar no erro da Briosa, lançando-se aos contra-ataques quando possível, até porque o resultado já convinha.

No entanto, o comportamento ofensivo da Briosa foi premiado aos 10 minutos. Emerson Guioto viu o espaço e deu lindo passe para Diego Palhinha tirar do goleiro Cairo e chutar, ainda que com pouco ângulo. A zaga do Atibaia tentou tirar, mas ajudou a colocar para dentro da rede: 1 a 1.

A Portuguesa Santista seguiu lutando e colocou a experiência de Rodriguinho em campo, enquanto o Atibaia fazia alterações para dar um novo vigor ao seu ataque e se proteger no meio-campo, receoso com a pressão crescente da Briosa. A equipe do Interior, então, inverteu as coisas e começou a ter oportunidades claras.

Já aos 50 minutos, a Portuguesa Santista favoreceu o contra-ataque do Atibaia pela direita, com a arrancada de Giovani e o cruzamento para Jackson, praticamente sobre a linha, decretar a vitória por 2 a 1 e o título para o Atibaia.

Ficha técnica

Atibaia - Cairo; Nando, Luiz, Danilo e Cortez; Gledson, Danilo Pereira (Jackson Five), Maranhão e Tavares; Mascote (Filipe) e Dudu (Giovani). Técnico: Betão Alcântara

Portuguesa Santista - Cleyton; Rafael Ferro, Dema, Gustavo Henrique e Rômulo (Léo Felipe); Diogo Lopes, Emerson Guioto, Diego Palhinha (Rodriguinho) e Carlos Alberto (Léo Gonçalves); Laionel e Anderson Magrão. Técnico: Sérgio Guedes

Gols: Mascote, aos 49 minutos do primeiro tempo; Diego Palhinha, aos 10, e Jackson, aos 50 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Cortez, Cario e Gledson (Atibaia); Gustavo Henrique e Diogo Lopes (Portuguesa Santista)

Árbitro: Vinícius Furlan

Renda: R$ 22.170,00

Público: 3.110 pagantes

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

A Portuguesa Santista não foi campeã, mas não deixou de fazer festa (Foto: Irandy Ribas/AT)

Veja Mais