Polícia Nacional da Colômbia faz apreensão recorde de 12 toneladas de cocaína

A apreensão foi anunciada pelo presidente colombiano Juan Manuel Santos

09/11/2017 - 13:48 - Atualizado em 09/11/2017 - 13:48

A Polícia Nacional da Colômbia apreendeu mais de 12 toneladas de cocaína da organização criminosa Clã del Golfo, na região de Urabá. A maior apreensão da droga na história do país foi anunciada pelo presidente colombiano Juan Manuel Santos, nesta quinta-feira (9).

O presidente foi para o departamento de Antioquia para conhecer de perto os resultados da Operação Agamemnon II, contra o tráfico de drogas. Segundo ele, o valor da apreensão é estimado em US$ 360 milhões, ao preço de mercados da droga nos Estados Unidos.

"Graças a uma operação da nossa Polícia, com a colaboração da inteligência do exterior, de países amigos, foi feita a maior apreensão da história. Nunca antes, desde que começamos há mais de 40 anos a luta contra o tráfico de drogas, fizemos uma apreensão desta magnitude, mais de 12 toneladas de cocaína ", anunciou Juan Manuel Santos.

O presidente parabenizou a Polícia Nacional e disse que seu governo continuará a lutar contra o tráfico de drogas: "Quero parabenizar de todo nosso coração com nossa Polícia e com todos aqueles que participaram desta operação. Continuaremos lutando contra o narcotráfico em outras frentes", disse ele.

Ele também lembrou que, com a operação de hoje, o total de cocaína confiscada na Colômbia em 2017 já superou as apreensões do ano passado: "Adicione 362 toneladas este ano. No ano passado tivemos 317 a esta altura, ou seja, 15% a mais".

O Chefe de Estado disse também que a Operação Agamemnon II já deu resultados positivos desde que foi lançada há três meses e meio: quatro dos líderes mais importantes do Clã do Golfo foram capturados ou mortos. Ele também informou que hoje, no departamento de Meta, 46 bandidos da mesma organização foram capturados.

Veja Mais