Lula é absolvido por juiz do DF em processo de obstrução de Justiça

Ele foi acusado de atrapalhar as investigações ao se envolver na tentativa de compra de silêncio de Nestor Cerveró

12/07/2018 - 13:03 - Atualizado em 12/07/2018 - 13:06

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi absolvido no processo em que era acusado de crime de obstrução de Justiça. A decisão é do juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite, referente a um esquema para a compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

Além de Lula, também eram réus nesse processo o ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), Diogo Ferreira, ex-chefe de gabinete de Delcídio, o banqueiro André Esteves, Edson Siqueira de Ribeiro Filho, ex-advogado de Cerveró, o pecuatista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente, junto com seu filho, Maurício Bumlai.

À época do caso, em 2016, Lula foi acusado de atrapalhar as investigações ao se envolver na tentativa de compra de silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, um dos delatores da operação.

Uma denúncia feita pelo Ministério Público Federal, apontava que Bernardo Cerveró, filho de Cerveró, fez uma gravação em que o ex-senador Delcídio do Amaral prometia ajuda financeira de R$ 50 mil mensais para a família do ex-executivo da Petrobras Cerveró e honorários de R$ 4 milhões para o advogado Édson Ribeiro, que, até então, comandava a defesa.

Em contrapartida, apontavam as investigações, Cerveró silenciaria em sua delação premiada em relação ao então líder do governo, a Lula, ao pecuarista José Carlos Bumlai, ao banqueiro André Esteves e aos demais acusados.

Na decisão, o juiz Ricardo Leite considerou as provas insuficientes e também que a acusação de obstrução de Justiça estava baseada somente em afirmações de delatores.

Veja Mais