Família protesta contra desaparecimento de corpo de recém-nascido em hospital

Com faixas, cartazes e roupas do bebê Kevin, os parentes pedem por justiça. Na faixa, a pergunta: "Onde está o corpo do Kevin?"

09/11/2017 - 15:37 - Atualizado em 09/11/2017 - 16:01

Familiares do bebê morto, cujo corpo desapareceu no Hospital Pasteur, no Méier, zona norte do Rio, no domingo, 5, fizeram um protesto por volta das 10h desta quinta-feira, 9, em frente à unidade hospitalar.

Com faixas, cartazes e roupas do bebê Kevin, os parentes pedem por justiça. Na faixa, a pergunta: "Onde está o corpo do Kevin?"

Segundo Carla Leite, tia do bebê Kevin, a direção do Hospital Pasteur não prestou nenhuma assistência aos pais da criança e também não deu explicação sobre o desaparecimento dele.

"Isso é um desrespeito com o ser humano, estamos destroçados e queremos justiça. Ele era muito esperado pela família. Queremos o corpo para fazer um enterro com dignidade", argumentou Carla.

A polícia deve ouvir nesta quinta-feira Rayane Araújo, mãe do bebê, funcionários e médicos do hospital. O desaparecimento está sendo investigado pela 26ª DP como ocultação de cadáver. 

Outro caso

Carla Leite contou que durante a manifestação dos familiares de Kevin, na manhã desta quinta-feira uma mulher cujo nome ela não disse afirmou que a filha e o neto morreram no Hospital Pasteur há dois anos. Ela contou que fez somente o funeral da filha, uma adolescente que estava grávida, mas o corpo do neto também desapareceu no mesmo hospital.

A reportagem entrou em contato e aguarda posicionamento do Hospital Pasteur.

Veja Mais