Câmara afasta Maluf do mandato de deputado

Preso desde dezembro, ele foi condenado a 7 anos e 9 meses de reclusão por lavagem de dinheiro

20/02/2018 - 10:32 - Atualizado em 20/02/2018 - 10:36

Maluf foi condenado a 7 anos de
reclusão em regime fechado (Foto:AFP)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comunicou nesta segunda-feira (19), o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, sobre o afastamento do deputado Paulo Maluf (PP-SP) da função. A Câmara convocará, agora, o suplente Junji Abe (PSD-SP) para a vaga.

No ofício, Maia diz que, transitado em julgado (esgotados todos os recursos) o caso de Maluf, o exercício da função parlamentar fica inviabilizado por prazo superior a 120 dias. A medida não é a cassação efetiva do mandato de Maluf, já que a perda do mandato será tema de reunião da Mesa Diretora da Casa.

Maluf foi condenado a 7 anos e 9 meses de reclusão em regime inicial fechado pelo crime de lavagem de dinheiro. Ele está preso desde dezembro. Aos 86 anos, o deputado terá de pagar o equivalente a 248 dias-multa, aumentada em três vezes.

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que representa Maluf, disse não ter sido informado sobre o afastamento. "O que fui comunicado pessoalmente pelo presidente Rodrigo Maia é que o deputado seria intimado para apresentar sua defesa", afirmou o advogado do ex-prefeito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja Mais