Taís Araújo adianta detalhes da nova temporada de 'Mister Brau'

O seriado volta à telinha da Globo em abril, discutindo o empoderamento feminino

06/03/2018 - 17:47 - Atualizado em 06/03/2018 - 17:48

Uma cantora famosa internacionalmente é o destino de Michele, personagem de Taís Araújo, na quarta temporada de Mister Brau, com previsão de estreia em abril, na Globo. Com essa nova fase, Brau (Lázaro Ramos) e a estrutura familiar ficarão abalados. 

Para a atriz, abordar o empoderamento feminino na série era necessário, mas isso não significa que a história terá mais foco nela nos próximos episódios. “O Brau não perde o protagonismo! A gente está contando a trajetória desse cantor que fica sem a identidade artística de repente. Aí, quando ele fracassa, para ter um conflito, sua mulher, que estava sempre na infraestrutura da carreira do marido, acontece. Ela bomba para que a gente possa discutir o empoderamento feminino e também para se criar um confronto real dentro da casa”, adianta Taís.

À medida que Michele vai fazendo sucesso, os embates aumentarão na série. Primeiro porque Brau cai no esquecimento do público e se incomoda com a fama da mulher. Depois, serão os filhos que sentirão falta da mãe, que ficará mais tempo viajando para se apresentar em outros países. Para Taís, poder usar a comédia para tocar em assuntos que permeiam a rotina das pessoas é importante.

O sucesso de Michele (Taís Araújo) vai incomodar Brau (Lázaro Ramos). (Foto: Mauricio Fidalgo/Globo)

Reflexão

Além do feminismo e dos conflitos familiares, Mister Brau vai falar de racismo, do drama dos refugiados e da Operação Lava Jato. 

“A gente está fazendo um programa de comédia, na TV aberta, que não tinha pretensão de abordar esses assuntos, embora o primeiro episódio tenha sido forte, porque eles compraram uma casa e foram acusados de roubo. Ali já dava um toque de que a série queria discutir algo. O humor é a melhor maneira de fazer as pessoas refletirem sobre temas pesados”, argumenta a atriz.

Atuar, dançar e cantar

Nos novos episódios, Taís Araújo teve de se esforçar ainda mais para dar conta de cantar e fazer as coreografias de Michele no palco. Para isso, ela começou a se preparar dois meses antes dos outros colegas de elenco. 

Mesmo porque, ela confessa, desde que interpretou a Penha na novela Cheias de Charme (2012), já sabia que não levava jeito para soltar a voz. Para segurar a onda de interpretar uma cantora com fama no mundo inteiro, a atriz usou alguns truques para não fazer feio. 

Decidiu, por exemplo, estudar artistas como Beyoncé. E foi após muita observação que ela optou por usar o microfone como uma espécie de muleta para se libertar da pressão de acertar a coreografia.

“Eu não canto nem danço, a realidade é essa. Fiquei fazendo aula, mas vi que, se tirasse o espelho da minha frente, não saberia os passos. Aí fomos ensaiar tudo de novo. Com microfone, não conseguia levantar o braço e me falaram para trocar pelo headset. A Britney Spears usa isso! Fui entender como elas fazem, porque cantar para caramba e dançar ninguém consegue. Tem de ter técnica para dar conta, o que eu não poderia aprender em dois meses de preparação”, constata.

Filhos

Tanto trabalho pode ser prazeroso, mas também tem seu preço. Para se dedicar à série, Taís diz que vê pouco seus filhos, João Vicente, de 6 anos, e Maria Antônia, de 3. Para a atriz, esse é um sacrifício necessário. E ela assegura que tenta recompensá-los com mais atenção nas férias.

“Quando começo a gravar mais, vejo muito pouco as crianças. Mas tenho uma profissão que me proporciona que, daqui a pouco, possa ficar três meses dedicada aos dois, e isso gera um equilíbrio. Enfim, é a minha carreira, e eles são filhos de dois atores, então estão acostumados e nós vamos negociando. Tenho também a minha mãe, meu sogro, meu pai, as meninas que trabalham com a gente, muita ajuda que faz com que eu fique segura de ir trabalhar”, afirma.

Veja Mais