Substância usada na batata frita do McDonald’s pode curar a calvície

A conclusão é de estudo de uma universidade japonesa, divulgado em revista científica

06/02/2018 - 18:25 - Atualizado em 06/02/2018 - 18:25

Pesquisadores da Universidade Nacional de Yokohama, do Japão, publicaram na revista científica Biomaterials os resultados de um estudo surpreendente, que mostra que uma substância utilizada no preparo da batata frita do McDonald’s pode curar a calvície.

O componente se chama dimetil polissiloxano ou óleo de silicone. Uma pequena dose dele é colocada no óleo em que as batatas do McDonald’s são fritas, para evitar que o óleo espirre ou crie espuma.

O dimetil polissiloxano é colocado no óleo de fritura da batata, para não espirrar. (Foto: Divulgação)

Os cientistas japoneses descobriram que o dimetil polissiloxano tem a capacidade de regenerar os folículos capilares – que são onde o cabelo cresce. Como parte do estudo, ratos foram submetidos a esse tratamento e, em poucos dias, apresentaram novos fios de cabelo, em quantidade significativa.

“A técnica permitiu a criação de 5 mil folículos de cabelo simultaneamente. É algo promissor. O cabelo regenerado tem o ciclo de vida de um cabelo normal. Testes indicam que vai funcionar com células humanas", afirma Junji Fukuda, autor da pesquisa e professor da Universidade Nacional de Yokohama.

Veja Mais