Vice em 2016, Samsung desbanca tricampeão e conquista Mundial de LoL

Em reedição de final, equipe com sul-coreano que jogou no Brasil vence maior astro da modalidade

04/11/2017 - 09:14 - Atualizado em 04/11/2017 - 10:51

Samsung conquistou título mundial ao vencer final por 3 a 0 (Foto: Divulgação/Riot Games)

Vice em 2016, a Samsung Galaxy se vingou da derrota do ano passado ao conquistar, neste sábado (4), o título do Campeonato Mundial de League of Legends de 2017, com uma vitória esmagadora sobre a SK Telecom T1 por 3 a 0. Em uma final sul-coreana, a Samsung interrompeu a sequência de duas conquistas dos adversários.

Campeã mundial em 2013 e nas duas edições passadas, a SKT chegou à decisão no seu momento de maior provação. Nas quartas de final e nas semifinais, a equipe que tem Lee "Faker" Sang-hyeok, o melhor jogador de LoL da história, venceu por apertados 3 a 2, depois de ter corrido risco de ser eliminada. Uma situação muito diferente da dos torneios passados, em que a SKT reinou absoluta.

Desta vez, o time do maior astro da modalidade parou em uma equipe que se superou e demonstrou incrível poder. Em 2016, a Samsung perdeu a final do Mundial para a SKT por 3 a 2, no Staples Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Para esta temporada, a organização manteve a mesma escalação e novamente chegou ao confronto decisivo, reedição do duelo do ano passado, parecendo estar muito mais preparada. Foi esse o discurso dos jogadores antes da finalíssima. Em entrevistas, os coreanos desafiantes disseram que, em 2017, estavam a "um passo mais próximo" do título mundial.

Final do Mundial aconteceu em estádio de Pequim, na China (Foto: Divulgaçao/Riot Games)

A decisão deste ano aconteceu no estádio de futebol Ninho do Pássaro, em Pequim, na China, palco das cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas de 2008. A China é o país com mais jogadores de League of Legends, que tem 100 milhões de usuários ativos.

No estádio lotado, a Samsung venceu por 3 a 0 com jogos convincentes, em que anulou Faker na rota do meio, atropelou o adversário do topo e impediu o brilho dos dois jogadores da rota inferior. Foi uma série dominante e, por isso, surpreendente.

Apesar de a dinastia da Coreia do Sul ter sido mantida - equipes coreanas são campeãs mundiais todos os anos desde 2013 -, a conquista da Samsung dá novo gás ao cenário competitivo de LoL, cujo domínio deixou as mãos de Faker e companhia. O astro sul-coreano, aliás, chorou muito após a derrota neste sábado, em uma cena comovente, nunca antes vista.

A Samsung conta com o meio Lee "Crown" Min-ho, que jogou por times brasileiros anos atrás. Ele é um dos pilares da equipe.

Pelo titulo, a Samsung embolsará 37,5% da premiação total, ainda a ser totalizada por conta do financiamento coletivo do público, mas que está atualmente cotada em US$ 4,1 milhões. Foi a segunda conquista do clube, que também triunfou no Mundial de 2014, disputado na Coreia do Sul, com um elenco diferente do atual.

SKT de Faker perdeu a decisão neste sábado, na China (Foto: Divulgação/Riot Games)

Veja Mais