Universo Geek invade Centro de Santos; evento segue até domingo

Evento reúne diversas atrações para os fãs de games, tecnologia, filmes e séries

22/07/2017 - 18:37 - Atualizado em 22/07/2017 - 18:47
Personagens da cultura pop estiveram entre as atrações do evento (Foto: Rogério Soares)

Fãs de games, tecnologia, livros de fantasia e ficção científica, filmes, séries e cultura pop em geral têm até este domingo (23) para curtir as dezenas de atrações programadas para o 1º Santos Criativa – Festival Geek, realizado no Centro de Santos. 

 

Com entrada franca, o evento reúne shows, palestras, mesas redondas, torneio de games e workshops. Somente neste sábado foram mais de 60 atividades divididas entre o Museu Pelé e a Casa da Frontaria Azulejada. 

“Esse universo reúne um público fiel e interessado, de idade variada, que acompanha lançamentos e novas tendências. É bem legal”, define o ator e escritor Felipe Folgosi, que neste sábado realizou sessão de autógrafos da HQ Comunhão (Instituto dos Quadrinhos) no festival. 

Entre as diversas atividades realizadas no festival, Gabriel Rey, de 11 anos, gostou mesmo foi de se ver na telinha. Ele participou com o amigo Eduardo Antonio, 11 anos, do espaço interativo Youtuber por um Dia, onde encarnou com desenvoltura um astro da rede social. “Falamos sobre o campeonato de LoL (League of Legends) de que vamos participar”.

Se engana quem pensa que o festival só reúne adolescentes e crianças. Rita de Cássia Moreno, 51 anos, se assume fã do mundo geek. Com o marido, Edgard Ferreira, 51, coleciona bonecos de vários modelos. “Somos entusiastas de eventos assim. Tem muito para se ver, interagir, aprender”, disse, na fila do estande onde um caricaturista a retrataria. 

Dezenas de atividades, entre workshops, mesas redondas e palestras marcaram o segundo dia do evento
(Foto: Rogério Soares)

Música

 

Quem transitava entre a Rua do Comércio e o Largo Marquês de Monte Alegre podia curtir a trilha de sua série ou filme favoritos. O Sexteto Sopra Metais, de São Vicente, embalava o público com temas conhecidos em arranjos jazzísticos. “Rocky, o Lutador, e Star Wars são imbatíveis”, diz o saxofonista da Denilson Sena. “É um nicho que vem crescendo. Temos nos apresentado inclusive na Capital”.

De São Paulo, aliás, veio Guilherme Dantas. Ele e sua trupe Ordo Draconis Belli levaram os presentes à Idade Média com uma apresentação de combate medieval. “Começamos há seis anos e, cada vez mais, somos convidados para feiras”, disse o ‘lutador’. “Se antes tínhamos de importar equipamentos e armas, hoje nós mesmos construímos”. Até a hora da entrevista, ele já havia ‘executado’ dois adversários.

Thais Hashimoto, representante da loja Mercado Otako, que comercializa réplicas de heróis, bonecos e acessórios, considera o potencial do mundo geek ainda em expansão. “Atuo com um blog há mais de cinco anos. O interesse das pessoas sempre existiu, mas atualmente tudo ficou mais fácil em razão da internet”. 

Domingo

O último dia do festival começa com o debate Futuro das HQs, sobre quadrinhos digitais, com a participação de Emílio Baraçal, Germana Viana, Fábio Coala e Rogério Saladino, às 11 horas. A programação segue com workshops e mais debates entre a Frontaria Azulejada e o Museu Pelé.

Veja Mais