'One Piece' é a série de mangá mais vendida de 2017

Franquia terá novo crossover com 'Dragon Ball Super' e seriado live action nos EUA

07/12/2017 - 17:56 - Atualizado em 07/12/2017 - 17:56

No ano em que completa duas décadas de publicação, One Piece dá provas de que ainda é um dos mangás mais populares. Basta ver que, na lista que acaba de ser divulgada pela Anime News Network com as séries de mangás mais vendidas no Japão em 2017, a obra de Eiichiro Oda aparece em primeiro lugar, com 11,4 milhões de exemplares.

Esse total deixa One Piece isolado na liderança, já que o segundo colocado no ranking, Ataque dos Titãs, vendeu 6,6 milhões de mangás e o terceiro, Kingdom, 6,1 milhões. O top 5 ainda traz My Hero Academia (5,8 milhões) e Tokyo Ghoul:re (5,3 milhões).


Confira a relação completa:

1) One Piece (11,4 milhões)

2) Ataque dos Titãs (6,6 milhões)

3) Kingdom (6,1 milhões)

4) My Hero Academia (5,8 milhões)

5) Tokyo Ghoul:re (5,3 milhões) 

6) Haikyuu!! (5,06 milhões)

7) The Seven Deadly Sins (3,5 milhões)

8) One-Punch Man (3,22 milhões)

9) Shokugeki no Souma (2,7 milhões)

10) Magi (2,7 milhões)  

 

One Piece ainda é dono do recorde de mangá mais vendido da história. (Foto: Divulgação)


Recorde mundial

Recentemente, Hiroyuki Nakano, editor-chefe da Shueisha’s Weekly Shonen Jump, revista onde One Piece é publicado, revelou que o mangá já vendeu 430 milhões de cópias ao redor do mundo, sendo 360 milhões no Japão e 70 milhões nos outros países. 

Isso faz com que permaneça como o mangá/quadrinho do mesmo autor mais comercializado no planeta.

Vale lembrar que a força de One Piece é tamanha que três pessoas já foram presas no Japão por divulgar páginas do mangá na internet antes do lançamento. Uma delas conseguiu faturar mais de US$ 2,80 milhões com esse ato ilegal.


Anime e nova série

Os fãs têm mais motivos para se alegrar. Está certo que os animes One Piece e Dragon Ball Super ganharão um novo crossover. Será um especial com uma hora de duração, que está prometido para breve.

Além disso, o mangá será transformado em uma série live action na TV norte-americana. Ainda sem data de estreia, a atração terá supervisão de Marty Adelstein, produtor-executivo de Prison Break.


 

Veja Mais