'Monster Hunter World' é o jogo mais vendido da história da Capcom

Ele deixou para trás franquias badaladas como 'Resident Evil', 'Mega Man' e 'Street Fighter'

05/03/2018 - 16:17 - Atualizado em 05/03/2018 - 16:17

Monster Hunter World está se mostrando um verdadeiro fenômeno de vendas da Capcom. Além de ter se tornado o jogo da empresa que mais vendeu nos primeiros dias de lançamento, nesta segunda-feira (5) a Capcom divulgou que, após pouco mais de um mês no mercado, o RPG deixou para trás franquias de peso como Resident Evil, Street Fighter, Mega Man e Devil May Cry e, agora, ocupa o lugar de game que mais vendeu na história da desenvolvedora japonesa.

De acordo com o balanço da Capcom, entre cópias físicas e digitais, já foram distribuídos mais de 7,5 milhões de exemplares do jogo ao redor do mundo. Sendo que Resident Evil 5, antigo detentor do título de maior blockbuster da empresa, vendeu 7,3 milhões de cópias até dezembro de 2017.

Também vale dizer que esses dados de Monster Hunter World se referem somente às versões de PlayStation 4 e Xbox One, pois o PC receberá o RPG apenas no segundo semestre – devido aos ajustes necessários para o game rodar otimizado no maior número possível de computadores.

>> Veja nosso review de Monster Hunter World


Monster Hunter World
dura de 40 a 50 horas, integrando com muita harmonia a campanha com o multiplayer. A história é a seguinte: um grupo de caçadores viaja para uma área inexplorada do planeta, para investigar por que dragões anciões têm migrado para lá.

No Japão, a série Monster Hunter é sucesso desde que surgiu em 2004 no PlayStation 2. Mas, aqui no Ocidente, os jogos dessa franquia da Capcom nunca tiveram um desempenho tão expressivo. Mesmo assim, todos os títulos da série (alguns exclusivos do Oriente) já venderam juntos 48 milhões de unidades.

A caminho do Switch?

Apesar de a Capcom dizer que ainda estuda como vai levar seus games para o Switch, o estúdio Iron Galaxy usou o Twitter para se candidatar à missão de adaptar Monster Hunter World para o console da Nintendo. “Querido time de @monsterhunter na Capcom, entendemos que adaptar o game para o Nintendo Switch é desafiador, mas isso é exatamente o que a @IToTheG faz. Nos dê uma chance e não iremos decepcionar”, diz o post do CEO Adam Boyes.

Agora resta ver qual será a posição da Capcom em relação a isso. O Iron Galaxy realmente está acostumado com projetos assim, tanto que foi responsável pela adaptação de The Elder Scrolls V: Skyrim para o Switch.

Veja Mais