Google estaria criando videogame próprio e serviço de streaming de jogos

O projeto Yeti seria lançado no fim de 2017, mas, por questão estratégica, acabou adiado

07/02/2018 - 19:59 - Atualizado em 07/02/2018 - 19:59

A ideia da Google é associar a plataforma de games
a ferramentas como o YouTube. (Foto: Reprodução)

Segundo dados divulgados pela agência Reuters e pelo site The Information, a Sony, a Nintendo e a Microsoft devem se preparar para uma competição ainda mais agressiva no mercado de games. Isso porque há vários indícios de que a Google vai entrar nessa indústria em breve.

Na verdade, já era para essa estreia ter acontecido no fim do ano passado. Mas, por questões estratégicas, ela teve de ser adiada.

Batizado de Yeti, o projeto consiste em lançar um serviço de streaming de jogos, seja por meio do Chromecast, seja através de um console próprio da Google - aparelho que, inclusive, estaria sendo desenvolvido há um certo tempo.

A empresa também já teria entrado em contato com produtoras e distribuidoras de games. Cogitam-se, nesse caso, o reaproveitamento de títulos existentes no mercado e até mesmo a criação de jogos inéditos.

Unindo forças

Segundo a Reuters e o The Information, para fazer frente ao Xbox Game Pass e ao PlayStation Now, a Google pretende utilizar várias das suas ferramentas - já conhecidas do grande público - em prol do Yeti. Estão nessa lista os potentes servidores em nuvem e a transmissão de partidas pelo YouTube.

A empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto. Mas também há a informação de que, no fim de janeiro, ela contratou para o projeto Phil Harrison, ex-executivo do PlayStation e do Xbox, com passagem pelo serviço de streaming de games chamado Gaikai. 



Veja Mais