'Call of Duty: WWII' já faturou mais de US$ 1 bilhão ao redor do mundo

Ele é o jogo que mais vendeu na América do Norte em 2017. 'Destiny 2' aparece em segundo lugar

26/12/2017 - 16:21 - Atualizado em 26/12/2017 - 16:35

A Activision tem motivos de sobra para comemorar neste fim de ano. Pelo nono ano consecutivo, Call of Duty, sua franquia arrasa quarteirão, lidera a lista de jogos que mais deram receita na América do Norte. Detalhe: outro game da empresa, Destiny 2, aparece na segunda posição do ranking.

Apesar de seu antecessor, Infinite Warfare, ter amargado resultado comercial abaixo da expectativa, o recente Call of Duty: World War II (WWII) registra ótimo desempenho desde seu lançamento, em 3 de novembro. Basta ver que, só nos três primeiros dias de vendas, o jogo de tiro bateu o faturamento de Infinite Warfare, rendendo mais de US$ 500 milhões para a Activision ao redor do globo – número esse que equivale à soma das bilheterias dos filmes Mulher-Maravilha e Thor Ragnarok nos seus dias de estreia.

Agora, com quase dois meses de mercado, o game ultrapassa a receita expressiva de US$ 1 bilhão em vendas pelo mundo.


>> Veja nosso review de Call of Duty: WWII




O jogo

Não é de hoje que os gamers queriam um Call of Duty nos moldes clássicos, ou seja, ambientado no passado. E Call of Duty: WWII atende essa demanda muito bem: une o multiplayer robusto, com dez modos diferentes – incluindo o famoso zumbi -, a uma campanha com ar cinematográfico. Tudo durante a Segunda Guerra Mundial.

Disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC, o shooter narra a história da primeira divisão de infantaria do exército americano. Na maior parte da campanha, você comanda o soldado novato Ronald “Red” Daniels. Além dele, em uma missão, é possível assumir o controle de uma jovem francesa chamada Rosseau.

O game conta com suporte para 4K e é totalmente em português. Entre as novidades está ainda o fato de a vida do jogador não mais ser restaurada do nível vermelho para o estável quando o personagem fica parado. Agora é preciso buscar itens de saúde ou, então, pedir suporte para os colegas de infantaria. 


 

Veja Mais