O setor mais elogiado do Ituano é a defesa, e não é por acaso. O time levou apenas dez gols em 18 jogos no Campeonato Paulista e não é vazado desde a 13ª rodada. Trata-se de um time retranqueiro? O goleiro Vagner ironiza quem pensa assim.
 
"Não somos retranqueiros. A gente marca bem e sabe jogar. Quando fizemos um gol (no primeiro jogo da decisão), colocamos o Santos na roda. Mas, se quiserem chamar de retranqueiro, podem falar o que quiserem. Se formos campeões, podem nos chamar de retranqueiros, zebra ou qualquer coisa."
 
Além da eficiência dos seus defensores, outro ponto fundamental para o Ituano fazer bonito é a boa marcação de todo o time. Como sempre gosta de falar, Doriva vê o Bayern de Munique como exemplo de equipe em que todos os jogadores atacam e marcam.
 
Entretanto, o Ituano sabe que a chance de a decisão ir para os pênaltis é grande. Vagner garante que está preparado para esse caso. "Vamos trabalhar e estudar os batedores. Se tiver a decisão por pênaltis, teremos competência para defender", assegura o confiante goleiro.
 
O Ituano treinou na quinta-feira sem a presença da imprensa e repetirá a dose nesta sexta-feira. No domingo, o time deverá ser o mesmo do jogo de ida.