EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

19 de Novembro de 2018

CONTEÚDO PATROCINADO

Qualidade e inovação tecnológica no HC

Rastreabilidade de materiais e medicamentos garante segurança e precisão

É fato que as novas tecnologias têm contribuído significadamente com melhorias em processos que garantem a qualidade e a segurança na prestação dos serviços em saúde. Por isso a Fundação São Francisco Xavier alinhada com as exigências do mercado e na busca por excelência, mantém o processo de rastreabilidade dos medicamentos e materiais no Hospital de Cubatão, que envolve e beneficia as áreas de Farmácia, Centro Cirúrgico, Central de Materiais e Esterilização (CME) e Enfermagem.

A rastreabilidade permite acompanhar o processo desde o recebimento dos medicamentos e materiais até a sua administração e/ou utilização no paciente, garantindo a segurança na sua assistência. O método tem a habilidade para rastrear o medicamento ou material, sendo capaz de recuperar o histórico, a aplicação e a localização desses insumos, por meio de tecnologias combinadas incluindo o código de barras e o código bidimensional, garantindo informações precisas do caminho que esse produto percorreu na cadeia produtiva até a chegada ao paciente.

Eficácia e controle dos processos

A Farmácia, por exemplo, é um setor que tem o sistema de rastreabilidade implantado, o que permite controlar e identificar o lote, validade e fabricante dos medicamentos administrados em pacientes internados, via código de barras. Essa proposta visa acompanhar, em tempo real, todas as informações relacionadas ao medicamento, além de identificar os profissionais e pacientes envolvidos, possibilitando a conferência em todos os pontos por onde o medicamento passar. “O medicamento só pode ser considerado sinônimo de saúde quando usado de forma racional. Por isso, esse procedimento maximiza os benefícios e minimiza os riscos, sendo possível acompanhar todo o ciclo do medicamento dentro do hospital. Além disso, permite reduzir o desperdício de medicamentos, eliminando o perigo de se ministrarem doses ou medicamentos errados, ou mesmo de administrar o medicamento no paciente errado”, enfatiza a gerente da assistência, Ana Tucunduva.

A iniciativa permite mais segurança no processo de trabalho, uma vez que impede o uso de medicamentos com prazo de validade expirado, minimiza erros de intervalos de administração, identifica os motivos de não administração, garante a autenticidade de todos os registros efetuados com precisão e rapidez, e possibilita a farmacovigilância.

“A rastreabilidade é uma medida de segurança assistencial que contribui para o maior controle do fluxo de processos, com ganhos de redução de custos e maior segurança do paciente, que é o nosso principal foco”, explica Ana.

Qualidade e otimização do tempo

O sistema de rastreabilidade é implantado, no Hospital de Cubatão, por meio do uso de um dispositivo móvel com a tecnologia PDA (Personal Digital Assitant), um equipamento portátil que dá agilidade e mobilidade nos processos. Além de ser utilizado na checagem dos medicamentos beira-leito e dos materiais utilizados, este equipamento também é um grande aliado nos procedimentos de higienização dos apartamentos e enfermarias, pois além de otimizar o tempo de liberação dos leitos, garante a rastreabilidade em tempo real do acompanhamento do processo.